"AO CONTRÁRIO DE MUITOS, NÃO NEGOCIAMOS A PALAVRA DE DEUS VISANDO A ALGUM LUCRO; ANTES, EM CRISTO FALAMOS DIANTE DE DEUS COM SINCERIDADE, COMO HOMENS ENVIADOS POR DEUS". 2 Coríntios 2. 17



segunda-feira, 6 de março de 2017

* Horatius Bonar (1808-1889) Biografia & Obras


                               Horatius Bonar (1808-1889)
Nasceu: 19 de dezembro de 1808, Broughton Velho, Edimburgo, Escócia. Faleceu: 31 de julho de 1889, Edimburgo, Escócia. Sepultado no Adro de Canongate
Horatius Bonar foi chamado o príncipe de escritores de hinos escoceses. Era filho de um especialista em assuntos de impostos. Já na sua juventude decidiu viver uma vida com Cristo. Depois de se formar na Universidade de Edimburgo, ele começou a servir, dentro da Igreja da Escócia, como assistente missionário em Leith. Na sala de reuniões de um bairro de má fama ele dirigiu cultos e aulas de escola dominical, para os quais ele mesmo inventou os hinos. Estes ele mandou imprimir em folhas e distribuir entre as crianças.
Ele foi ordenado em 1837, e em 1838 se tornou pastor da Paróquia de Norte, em Kelso. Ele se juntou à Igreja Independente na Escócia depois do Rompimento em 1843, e durante algum tempo editou na igreja O Relógio do Limite. Bonar permaneceu em Kelso durante 28 anos depois dos quais ele se mudou (em 1866) para a Chalmers Memorial church em Edimburgo, onde ele serviu para o resto de sua vida.


Bonar escreveu mais de 600 hinos. No serviço fúnebre dele, o seu amigo Rev. E. H. Lundie, disse: Os hinos dele foram escritos em circunstâncias muito variadas, às vezes influenciados pelo som do riacho que balbuciou perto dele; às vezes afinado ao compasso pesado do oceano, cujas ondas espumadas se quebraram na praia pela qual ele vagou; às vezes orientados pela música rude do trem da estrada de ferro que o obrigou a cumprir seu dever; às vezes medido pelo ritmo silencioso das estrelas de meia-noite que brilhavam sobre ele.



Os trabalhos de Bonar incluem: Hymns of Faith and Hope (Hinos de Fé e Esperança), editado em 3 volumes entre 1857 e 1866.
O hino no HPD nº 200 Cantai e folgai! O Messias chegou!... é da autoria de Horatius Bonar e foi traduzido ao português por Sarah Poulton Kalley. A melodia encontra-se no Revival Tune Book de 1864. Arranjo a quatro vozes encontra-se sob Nº 55 e o título Exultai! no Hinário Evangélico com Músicas Sacras da Confederação Evangélica do Brasil, Rio de Janeiro, 1962.



ARTIGOS 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

E SE FOSSE VOCÊ?

E SE FOSSE VOCÊ?

Postagens populares

.

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!
Você deseja honrar o corpo de Cristo? Não o ignore quando ele está nu. Não o homenageie no templo vestido com seda quando o negligencia do lado de fora, onde ele está malvestido e passando frio. Ele que disse "Este é o meu corpo" é o mesmo que diz "Tu me vistes faminto e não me destes comida" e «quantas vezes o fizestes a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes» (Mateus 25:40)... Que importa se a mesa eucarística está lotada de cálices de ouro quando seu irmão está morrendo de fome? Comeces satisfazendo a fome dele e, depois, com o que sobrar, poderás adornar também o altar.

João Crisóstomo, Comentário sobre Mateus

♛ Uma das características mais recorrentes das homilias de João Crisóstomo (347-407) é sua ênfase no cuidado com os necessitados. Ecoando temas do Evangelho de Mateus, ele exorta os ricos a abandonarem o materialismo para ajudar os pobres, empregando todas as suas habilidades retóricas para envergonhar os ricos e obrigá-los a abandonar o consumismo mais conspícuo:


“Honras de tal forma teus excrementos a ponto de recebê-los em vasilhas de prata quando outro homem criado à imagem de Deus está morrendo de frio?”


— João Crisóstomo