"AO CONTRÁRIO DE MUITOS, NÃO NEGOCIAMOS A PALAVRA DE DEUS VISANDO A ALGUM LUCRO; ANTES, EM CRISTO FALAMOS DIANTE DE DEUS COM SINCERIDADE, COMO HOMENS ENVIADOS POR DEUS". 2 Coríntios 2. 17



domingo, 20 de setembro de 2015

* Compromisso com a Erradicação da Fome no Mundo / Nutricionista Kátia Braz Souza

Compromisso  com a erradicação da fome no mundo

Por: Kátia Braz Souza 

A alimentação permeia todas as relações sociais de diferentes classes de uma mesma sociedade apresentando sempre uma dimensão cultural. Deus nos orienta sobre consumo de alimentos desde o primeiro capítulo da Bíblia. 

Em Gênesis 1.29 e 30 vemos que toda a vegetação foi criada para alimentação. A partir daí inúmeras passagens demonstram a importância da alimentação e nenhuma apoia ou incentiva o desperdício de alimentos.


Hoje são desperdiçados um milhão de toneladas de comida por ano, enquanto mais de 850 milhões de pessoas em todo o mundo sofrem de desnutrição crônica. Como viveremos no planeta que ajudamos a degradar? Hoje a população mundial é de cerca de 7 bilhões, estima-se que em 2050 esse número pulará para 9 bilhões. Eles precisam ouvir a voz do Pai que também diz que os recursos do planeta e tudo mais que nele há, presente Dele para nós, precisa ser preservado.


Além da perda de produção, são desperdiçados também recursos como água, terras cultiváveis, insumos agrícolas e tempo de trabalho – sem contar a geração de gases-estufa pela comida em decomposição e pelo transporte dos alimentos. 


Os clamores por profundas mudanças em nossa agricultura e nosso sistema alimentar se tornam mais frequentes e mais insistentes. Desperdiçar alimentos não faz sentido, seja do ponto de vista econômico, ambiental ou ético. O que dizer de um cristão? O que nós temos feito em relação a isso? Se todos nós não podemos “dar-lhes de comer”, podemos reduzir o desperdício de alimento em nossas casas e sociedade. Isso é consciência cristã. É viver para e pelo Reino.


Algumas dicas para nos ajudar a evitar o desperdício: fazer a lista de compras antes de ir a feiras ou mercados para evitar comprar o que for desnecessário (e certamente irá sobrar nos armários de casa); aproveitar as sobras das refeições para criar novos pratos, congelar o excesso de alimentos preparados e, em restaurantes com a família e os amigos, pedir porções pequenas para que não sobre.


Viver como o Mestre Jesus, significa glorificar ao Pai em tudo. Quando vocês comem ou bebem, ou fazem qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus (1 Co 10.31).


"Os clamores por profundas mudanças em nossa agricultura e nosso sistema alimentar se tornam mais frequentes e mais insistentes. Desperdiçar alimentos não faz sentido, seja do ponto de vista econômico, ambiental ou ético".



Kátia Braz Souza Nutricionista
Membro da Igreja Batista em Vila Natal, Mogi das Cruzes/SP
Revista do Promotor de Missões 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E SE FOSSE VOCÊ?

E SE FOSSE VOCÊ?

Postagens populares

.

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!
Você deseja honrar o corpo de Cristo? Não o ignore quando ele está nu. Não o homenageie no templo vestido com seda quando o negligencia do lado de fora, onde ele está malvestido e passando frio. Ele que disse "Este é o meu corpo" é o mesmo que diz "Tu me vistes faminto e não me destes comida" e «quantas vezes o fizestes a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes» (Mateus 25:40)... Que importa se a mesa eucarística está lotada de cálices de ouro quando seu irmão está morrendo de fome? Comeces satisfazendo a fome dele e, depois, com o que sobrar, poderás adornar também o altar.

João Crisóstomo, Comentário sobre Mateus

♛ Uma das características mais recorrentes das homilias de João Crisóstomo (347-407) é sua ênfase no cuidado com os necessitados. Ecoando temas do Evangelho de Mateus, ele exorta os ricos a abandonarem o materialismo para ajudar os pobres, empregando todas as suas habilidades retóricas para envergonhar os ricos e obrigá-los a abandonar o consumismo mais conspícuo:


“Honras de tal forma teus excrementos a ponto de recebê-los em vasilhas de prata quando outro homem criado à imagem de Deus está morrendo de frio?”


— João Crisóstomo