"Ao contrário de muitos, não negociamos a Palavra de Deus visando a algum lucro; antes, em Cristo falamos diante de Deus com sinceridade, como homens enviados por Deus".
2 Coríntios 2.17


terça-feira, 5 de maio de 2015

* Alisson Bruno / Devocionais

Estudou Capelania Social, Hospitalar e Prisional na instituição de ensino Ucebras - Capelania de Belo Horizonte. 

    



Apenas um Momento. 

A ilusão de se ter algo. Vidas desesperadas, a procura de uma fagulha de esperança. Talvez essa seja a palavra que falta em muitos corações, não a palavra em si mesma, mas a expressão em virtude e essência. 

Nos vemos totalmente inertes diante de situações que fazem de nós como barcos a deriva, sendo levados e arrastados pelos ventos e ondas da vida.

Talvez não queira admitir ou não tenha muita coragem para isso, mas bem sei que se procurar essa esperança dentro de mim, talvez não a encontrarei. Esse é um momento de desespero, quando sinto que a esperança não faz de mim forte, me derreto em lágrimas. Muitos de nós, nos tornamos desesperançados e profundamente abatidos. Medo e desespero é que se vê em vidas vazias. Sem Jesus ao meu redor, tudo se torna escuridão. Em quem eu espero? Onde estará o alivio que tanto procuro?

ESPERANÇA. 

Sentimento esse que nos fazem caminhar um pouco mais. Tentar um pouco mais. Olhar para onde não se vê nada. Essa era a situação dos discípulos em meio ao mar. Sozinhos, com sua alma em total desespero. Procuravam por alguém, mas o que se via era somente escuridão. Por mais alto que gritassem, ninguém os respondia. Suas orações intensas não foram suficientes para que o socorro viesse. Se é que ainda tinham ânimo para tais orações. (Mateus 14.22-27) Jesus os encontrou em meio ao seus medos e temores. Somos eu e você ali. Refletidos em cada rosto desesperado, em cada palavra sussurrada, em cada clamor, se vendo diante do fim.

Onde estará a ESPERANÇA? 

São nesses cenários de nossas vidas, que a esperança brota. Talvez procuramos Deus fora da tempestade, mas é ali, justamente em meio ao desespero que ele nos encontra. É em meio as dúvidas, ao medo, ao caos, ao choro. Nos deparamos com Ele, caminhando em nossa direção. Ele sabe como estou, por isso Ele veio. Não me abandonou sozinho, diante do difícil mar. A Esperança, nasce em meio ao desespero. A mais profunda oração nasce de um coração desesperado e pobre. E muitas vezes as situações desesperadoras é um lugar perfeito para desfrutar da comunhão com Cristo. Vivemos em um século onde todos tem se vangloriado cantando, se alegrando e dizendo que conhecem a Jesus. Mas para conhece-lo é necessário passar pelas tempestades da vida e ter a Esperança somente em seu caráter imensurável. (Romanos 15.13)

Você só descobre a beleza de uma flor, quando os galhos ao seu redor estão sem vida. Assim é a esperança que brota em meio as adversidades. É melhor estar na tempestade na companhia de Jesus, do que estar em terra seca sem conhecer seu verdadeiro amor. Creia, ainda há esperança, apenas continue olhando para Jesus! (Hebreus 12.2)



Aflições... 

Certamente já passamos ou ainda estamos atravessando esta condição. Cristo nos alertou que a vida não seria fácil. Não seria um conto de fadas ou historinhas engraçadas. A vida é um prosseguir contínuo, a percepção da realidade. É o encontro entre o ser e o estar. O ser humano vive em sua cansativa busca por realizações e compreensões. Busca esta que por muitas vezes o leva a se tornar ainda mais perdido em indagações e dúvidas. 

Identidade... 

Todos desesperados por uma. Nesta procura nos deparamos com o sofrimento. Sim, o sofrimento é um fruto de uma busca por identidade.

Somos confrontados por realidades e ficções, por um auto conhecimento que nos confrontam a vivermos a realidade ou então fazermos das nossas fantasias uma falsa pespectiva de vida.

Nesse imaginário, criamos um "deus", que se torna em mim uma "falsa realidade", que assim vivendo me torno um "humano sem identidade". Cristo, através de seu evangelho, realiza o contrário. 

Me resgata desta falsa identidade, convidando a uma realidade cheia de aflições, porém abundante em graça, onde sua própria identidade se torna a minha. Percebo isso quando abro mão de todas as fórmulas mágicas criadas por homens, compreendo que todas as buscas por identidades como pessoa, me levaram a achar em mim mesmo todas as decepções das quais lutava para esconder.

O evangelho me leva a vida, a realidade, a grande necessidade. Necessidade em me encontrar em Cristo Jesus. 

Quem sou eu? Quem é você? 

Somos pessoas que tivemos nossas identidades formadas naquela cruz.

"E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará" João 8.32

Por Alisson Bruno


Senhor, mais uma vez me prostro diante de ti. Não tenho nada nas minhas mãos, minhas palavras somente refletem a total dependência que tenho. Cansado, angustiado, já não consigo dobrar meus joelhos. Não trago méritos Senhor. O que trago é uma vida faminta implorando por pão. Minha vida só se completa quando encontro a sua. Me perco nos caminhos da vida, quando percebo já estou distante de Ti. Tenha misericórdia de mim! Tu és meu amparo, em Ti encontro o alivio que tanto procuro. 

Perdoa-me pela ingratidão, pelos erros, por não saber amar. Por achar que posso alguma coisa. Confesso Deus, nada posso sem Ti. Me encontre nesse momento, pois a tua graça é o suficiente para mim. Como sou carente, dependente e pequeno. A minha alma suspira por Ti. 

Olha para mim, se compadeça de mim, oh Senhor! Sei que não mereço nada que venha das tuas mãos, seus cuidados e tua misericórdia me constrangem. Tu me conheces, sabe tudo ao meu respeito, inclusive aonde a dor é maior, onde somente os olhos conseguem alcançar. Por isso descanso em teu amor. As lágrimas são como palavras para Ti, e quando já não mais as tenho, no silêncio Tu me compreende. 

Me ensina, ó Deus, que Tu não tem necessidade de nada. E nesse nada eu me incluo. Tu me buscaste, embora não precise de mim. Não consigo te atrair, pois no meu ser não há nada que é digno de sua atenção. Eu te busco, porque sou completamente dependente, fraco e desprezível! Me ajude nas minhas fraquezas, me fortaleça em meio as dificuldades e faz de mim uma pessoa melhor, refletindo a imagem de seu filho Jesus. Amém.

por Alisson Bruno



O outro "evangelho"

Não vejo com bons olhos as notícias em relação ao crescimento dos evangélicos no Brasil. Enquanto uns comemoram, vivendo em um conto de fada infantil, tenho muito a lamentar.

Lamento pois o que mais vejo crescendo é certamente o "outro evangelho" do qual Paulo nos havia alertado (Gálatas 1.8). Esse outro evangelho tem colocado o homem no centro, acariciando seus egos e arrastando mais e mais multidões, todos atrás de saciar seus desejos. Não existe quebrantamento, choro e nem conversão de vida, todos continuam a viver da mesma maneira, tentando maquiar seus pecados, vivendo em constante procura por aplausos. O importante é pisar nos outros, esfregar no rosto dos meus inimigos as bençãos que adquiri de Deus, passar com um "carrão" importado ao lado daquele que me ofendeu. Desfrutar e ostentar uma vida magnifica, passivos a dor alheia.


Um evangelho gospel, light e cheio de benefícios, induzindo as pessoas a viverem pensando em si mesmas, buscando seus próprios interesses e ganhos, assim formulando um deus em suas mentes que nunca existiu, pois nunca o conheceram.

Não examinam e nem querem saber a verdade descrita na palavra, engolem e acreditam em qualquer coisa que se vê ou que se ouve, se tornando em crentes analfabetos bíblicos.

O pior de tudo é acreditarem que vivendo assim estão glorificando e amando a Deus, sem saber que a maior marca de um cristão é o seu amor ao próximo e a dedicação na palavra. (Gálatas 5.14) (João 8.31).

Hoje muito se ouve palavras como restituição, prosperidade, poder e vitórias. Mas onde está o arrependimento e o nascer de novo pregado por Cristo?

O Evangelho de Cristo confronta o homem, arrancando todo mérito, abrindo seus olhos para a realidade. É um evangelho sofredor e estreito. Onde ganha aquele que perde, feliz quando se chora e primeiro de todos quando se torna o último.

Jesus nunca pregou oba-oba. Suas palavras eram verdadeiras, confrontava os pensamentos e ações, assim levando pessoas ao arrependimento e mudança de caráter.

Porque se alegrar se é tempo de chorar por nossas misérias? (Tiago 4.9)
Porque comemorar se é tempo de arrependimento? (Atos 3.19)
Porque gritar por benefícios se é tempo de chorar por misericórdia? (Lamentações 3.29)

Deus não precisa de nenhum de nós, não existe nenhuma formula mágica, campanha ou oração que venha fazer de nós aceitáveis diante Dele. Se não for o evangelho de Cristo, nada mais resolverá!

"A única esperança para essa geração é o arrependimento"

por Alisson Bruno


Frases 


. A imagem que idolatramos de nós mesmos, é uma imagem deformada pelo pecado, por isso não serve de referência e nos leva a prisões. O nosso referencial deve ser não nós mesmos, mas sim a pessoa de Cristo que não é corrompida, por isso é o único que tem poder de nos trazer a libertação existencial.






A cultura Gospel tem ostentado pela multidão, pelos holofotes, muitos tem celebrado, com grande êxtase trazendo uma mensagem bem light, bem leve, cordial e atrativa.

Na cultura Gospel não cabe muito bem a cruz, a justificação e o negar a si mesmo.Não cabe muito bem dizer que nesse mundinho colorido que a responsabilidade de muitas das injustiças do mundo, são daqueles que poderiam fazer algo diante delas, mas não fazem absolutamente nada. No mundo Gospel, tudo é muito doce, muito açucarado. O que vale é agradar a todos, importante é que todos saiam satisfeitos.


PORÉM UM DIA um homem chamado Jesus, contrariando os pensamentos e opiniões da maioria, se apresentou e disse algo que fez com muitos se sentissem ofendidos e escandalizados. Muitos se sentiram ofendidos com sua mensagem, muitos de seus discípulos o abandonaram porque Jesus não era como eles queriam que ele fosse.



De uma multidão de mais ou menos 5.000, restaram apenas 12. Mas Jesus não se sentiu abalado com a deserção de muitos. Ele não mudou sua mensagem para que a multidão se sentisse bem. Não estava interessado em agradar a multidão, em status. Ele ainda se virou aos doze discípulos e disse: E vocês vão embora também?


Na verdade a dureza não está nas palavras de Jesus, mas nos corações daqueles que as ouve. Enquanto não custava nada seguir a Jesus, enquanto ele realizava muitos milagres, ele era aceito e celebrado.

O Evangelho de Cristo não se encaixa nas multidões, pois todos estão mais interessados em receber afagos, do que confrontados com a Verdade!

Não pregue para atrair uma multidão, mas para romper. É melhor ser dividido pela verdade, do que atraído pela mentira.

Alisson Bruno 




Jesus, o escândalo na Cruz
(1Co 1.23)(Gl 5.11)(Rm 9.33)

A lógica humana, sempre nos leva a pensar que os fortes e os auto-suficientes merecem um grande prêmio pelas suas façanhas, enquanto os fracos, pobres e indignos merecem um lugar inferior. Porém Deus sempre realizou o contrário e sempre desfez as lógicas humanistas, Ele demostrou que aquilo que nós mesmos tachamos por correto ou coerente, não é o conceito Dele. Jesus sempre procurou por pessoas, que pela lógica ou visão do homem não mereciam serem procuradas, algumas com reputação duvidosa e outras com desvios de caráter, que sempre eram vistos como pessoas que não mereciam o respeito ou dignidade. Cristo ao invés de se afastar delas como faziam os judeus e principalmente os fariseus, ele se aproximava e gastava seu tempo, suas palavras e todo o seu amor com aqueles que pela chamada ''lógica humana'' não mereciam nada.

Aquele homem de Nazaré deixava a todas perplexos com suas atitudes pois ele não obedecia as tais regras impostas pelos homens e muito menos se preocupava em agradá-los.

Era impossível um judeu se relacionar com tais pessoas e muito menos comer com elas em um ato de comunhão, mas Jesus alcançava todos e não deixava dúvidas que sua graça era suficiente para todos, sem acepção ele abraçava desde crianças até os mais idosos, desde soldados romanos a fracos e mal-cheirosos leprosos. 

Suas palavras vinham ao encontro das necessidades e se moldava com a vida sem esperança do povo. Murmurações eram o que mais ouvia no meio de Israel, mas vá perguntar aos cegos e tantos outros que receberam seu toque se realmente importava com os tais comentários.

Seu ápice aconteceu em uma sexta-feira à tarde, não somente Israel mas todo o universo parou diante de um ato único, um episódio que ficaria marcado por toda a eternidade. Correria pelas ruas de Jerusalém, famílias reunidas, religiosos aglomerados e uma multidão de pessoas em pé diante do maior espetáculo já visto.

Aquele homem que antes estendia sua mão em favor aos leprosos, agora tem elas separadas por pregos, sua boca que trazia palavra de vida e esperança, agora sedenta clama por água, seu corpo que exalava vida, nesse momento ferido, mal consegue se mexer. Não é um simples homem apenas, mas o criador de tudo, o único Deus pendurado em uma cruz. Envergonhado, humilhado, um verdadeiro escândalo exposto aos olhares da multidão sem identidade.

Mais uma vez Jesus, o Cristo quebra todos os conceitos de legalidade e formalidade, e anuncia que aquele ato de vergonha e escárnio, é a consumação da salvação de todos, inclusive aqueles que não compreendiam que aquele homem que havia se tornado maldito por morrer em uma cruz, seria a causa de redenção a todos que humildemente aceitam a oferta da graça.

A graça é uma afronta aos orgulhosos, aos que se acham merecedores e auto-suficientes, para os grandes e orgulhosos a graça e a cruz são inaceitáveis, pois ela expõe toda a fraqueza e insuficiência humana.

O escândalo da cruz é um incômodo aos presunçosos, mas aos arrependidos, cansados e desesperançados ela é a cura, a salvação e a realidade da misericórdia de Deus expressa na pessoa de Jesus Cristo.

Na cruz é arrancado de nós qualquer possibilidade de mérito, aplausos ou glória e nos lança completamente a uma necessidade de humilhação e dependência. Por ser incompreensiva para alguns e ofensiva para outros o escândalo na cruz é, e para sempre será o motivo de olharmos para Cristo.




Não existem mais atos proféticos. O último e mais eficaz se realizou na cruz do calvário. Não foi selado com óleo ungido, mas com o sangue do Ungido. ESTÁ CONSUMADO!
Salvos da Ira de Deus, Justificados no Filho e morada do Espírito Santo!

Alisson Bruno

Jesus sendo Deus, deixando sua glória tornou-se semelhante aos homens. E sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo.

Hoje meros homens, querendo ser deuses. Desejam adoração e reconhecimento, gostam de assentar em confortáveis cadeiras,cheios de pompa, querem ter seus desejos saciados, se sentem intocáveis e inquestionáveis, ainda se escondem atrás da fala ''Não toqueis no Ungido''.

Pois é, eles não somente tocaram no Ungido de Deus, como o esbofetearam, dilaceraram seu corpo e o crucificaram.

vocês são melhores que ELE?


Alisson Bruno

O Evangelho de Cristo não é uma caminhada no tapete vermelho da fama, mas sim uma caminhada no sangue vermelho em direção ao calvário, pois o mestre deixou suas pisaduras até lá. Siga Jesus
E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.


Lucas 9:23


CAMINHOS

A vida nem sempre é fácil. Altos e baixos. Crises e bonanças. Sorrisos e lágrimas.

Em um momento o vazio me faz refletir... Refletir em meu próprio caminho. Minhas próprias escolhas; quase sempre tolas. Aliás; são essas escolhas que me tiram a felicidade de viver, de amar, de recomeçar. Quem realmente sou eu?

Perco minha identidade em ''meu'' próprio caminho. Cada passo que dou sendo guiado pelo meu coração duro e frio, mais me afasto do caminho Santo.

Faço sofrer aqueles que me querem o bem. Odeio aqueles que me amam. Sigo por um caminho que faz de mim um escravo. Insignificantes, maus e perversos. São assim caminhos traçados por um homem pecador, longe de Deus.

A noite é muito mais longa, para aqueles cuja a alma seca anseia por água. Tão grande insensatez é tentar caminhar por caminhos onde não existem rios de água Viva. Insensatez é tentar caminhar por caminhos que não me levam a Deus. Quando não existe palavras... 

Quando não existe desculpas... 

Quando não existe mais nenhum clamor ou desejo.

Deus continua a me olhar de um alto e grandioso Trono. Revestido de toda sua Majestade e Poder. Ele já preparou o Caminho perfeito. Ele já preparou Jesus! Apesar de mim, e ainda assim... Cristo me ama. Precisamos de nos arrependermos, confessar e chorar por nossos pecados, para que novamente encontremos o CAMINHO, e assim perseverar até o fim.

Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. João 14:6

por Alisson Bruno


                  De que Geração Nós Somos? 


"Não são a geração de Paulo, porque veem o evangelho ser distorcido e ficam quietos. Não são a geração de João Batista, porque nunca vão correr o risco de perder a cabeça por não negociar a verdade. Não são a geração de Eliseu, porque certamente essa geração aceitaria a recompensa de Naamã.

Estão mais para ser a geração de Judas, porque vendem Jesus constantemente, e ainda beijam a sua face. São a geração de Demas, pois amam o presente século. São a geração de Geazi, pois aceitam a recompensa de Naamã. São a geração de Simão o mágico, pois acham que podem comprar o dom de Deus com o seu dinheiro".



Não se cale, não pare de anunciar o Evangelho Genuíno. Não se intimide, não se conforme. Eles conseguiram calar Paulo somente quando uma lâmina atravessou seu pescoço. Não espere tapinhas nas costas, enquanto tem uma lâmina lhe esperando. 

Cortaram a cabeça do Apóstolo Paulo, mas não puderam fazer nada contra sua alma.

Alisson Bruno



Nenhum comentário:

Postar um comentário

💪 Nós aprendemos com Jesus que a verdadeira masculinidade não é simplesmente manter nossos narizes limpos e nossa casa em ordem. A verdadeira masculinidade significa enxergar além de nós mesmos para amar nosso próximo – e nosso próximo é qualquer um que encontramos em necessidade. O homem de verdade livremente doa seu tempo, recursos, atenção, energia e apoio emocional para aqueles que precisam, sem se preocupar em como eles podem retribuir. Seja você casado ou solteiro, se você não está servindo ao seu próximo abnegadamente e sacrificialmente, você não está exercendo completamente a masculinidade bíblica.

Phillip Holmes



Postagens populares

.

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!
Você deseja honrar o corpo de Cristo? Não o ignore quando ele está nu. Não o homenageie no templo vestido com seda quando o negligencia do lado de fora, onde ele está malvestido e passando frio. Ele que disse "Este é o meu corpo" é o mesmo que diz "Tu me vistes faminto e não me destes comida" e «quantas vezes o fizestes a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes» (Mateus 25:40)... Que importa se a mesa eucarística está lotada de cálices de ouro quando seu irmão está morrendo de fome? Comeces satisfazendo a fome dele e, depois, com o que sobrar, poderás adornar também o altar.

João Crisóstomo, Comentário sobre Mateus

♛ Uma das características mais recorrentes das homilias de João Crisóstomo (347-407) é sua ênfase no cuidado com os necessitados. Ecoando temas do Evangelho de Mateus, ele exorta os ricos a abandonarem o materialismo para ajudar os pobres, empregando todas as suas habilidades retóricas para envergonhar os ricos e obrigá-los a abandonar o consumismo mais conspícuo:


“Honras de tal forma teus excrementos a ponto de recebê-los em vasilhas de prata quando outro homem criado à imagem de Deus está morrendo de frio?”


— João Crisóstomo


-

OREM PELOS CRISTÃOS

OREM PELOS CRISTÃOS