"AO CONTRÁRIO DE MUITOS, NÃO NEGOCIAMOS A PALAVRA DE DEUS VISANDO A ALGUM LUCRO; ANTES, EM CRISTO FALAMOS DIANTE DE DEUS COM SINCERIDADE, COMO HOMENS ENVIADOS POR DEUS". 2 Coríntios 2. 17



quarta-feira, 30 de outubro de 2013

* Revista Ultimato


A revista Ultimato foi concebida em São Paulo, em 1966, e nasceu em Barbacena, MG, em janeiro de 1968. É quase quarentona. 

A Editora Ultimato, com sede na cidade mineira de Viçosa, na Zona da Mata, é membro da AEVB (Associação Evangélica Brasileira) e da AsEC (Associação de Editores Cristãos). Fundada em 1968 com a publicação de Ultimato, um tabloide de oito páginas em papel jornal, hoje a revista Ultimato, começou a publicação de livros em 1993, tendo hoje mais de 150 títulos em catálogo. 

Ultimato acredita que toda Escritura, além de inspirada por Deus, é também útil. Isso faz diferença. Não mexemos no conteúdo bíblico, mas nos damos a liberdade de colocá-lo numa embalagem nova. Relacionamos Escritura com Escritura e Escritura com acontecimentos. Trabalhamos para criar uma mentalidade bíblica e ensinar a arte de encarar os acontecimentos sob uma perspectiva cristã. 

Desde a primeira edição, Ultimato se dedica à evangelização e à edificação. Entende por evangelização a transmissão da certeza de que todos pecaram e precisam ser reconciliados com Deus, e da certeza de que o perdão e a salvação são possíveis por meio da morte vicária e da ressurreição de Jesus. A evangelização se destina aos que nunca conheceram ou aceitaram o evangelho. A reevangelização se destina aos que já tiveram algum conhecimento do evangelho e comprometimento superficial com ele, sejam nominalmente protestantes ou católicos. Destina-se também à multidão de crentes que abandonou o evangelho ou, quem sabe, apenas a comunidade visível dos fiéis. 

Entendemos como edificação a transmissão do ideal de uma vida cristã séria, de contínuo crescimento no conhecimento das Escrituras, na vida de oração, na vitória sobre o pecado, no apego cada vez maior a Jesus Cristo e na descoberta da rica esperança cristã. 

Agora em janeiro completamos 39 anos de circulação ininterrupta. 

Queremos celebrar com você, leitor, esta e outras vitórias. 

Equipe mais que quarentona 


Uma grande bênção da Editora Ultimato é que temos uma equipe formidável! São mulheres e homens comprometidos com Deus e com a missão da editora. Este ano contamos com 22 funcionários, quinze estagiários e trinta colaboradores temporários, com idade entre 16 e 76 anos. No período de expedição da revista (dois dias a cada bimestre) somos mais de 50 pessoas. Diariamente a equipe se reúne para café e oração em favor do ministério da Editora Ultimato e por assuntos pessoais, e uma vez por semana temos uma devocional. Trabalhamos com alegria apesar da poeira (no inverno) e do barro (no verão) da estrada de terra de um quilômetro que nos leva ao escritório. 

Fim de mundo 

Sim, estamos distantes, não só do centro de Viçosa, cidade de 70 mil habitantes na Zona da Mata Mineira, como também do eixo Rio–São Paulo, embora alguns leitores pensem que estamos em Belo Horizonte ou São Paulo. A cidade é conhecida por sediar uma das melhores universidades brasileiras, a Universidade Federal de Viçosa (em 2006 oito cursos da UFV foram considerados os melhores do país: www.inep.gov.br). De Belo Horizonte a Viçosa são 220 quilômetros de muitas curvas e buracos, o que não impediu a visita de muitos amigos em janeiro de 2006, por ocasião do Missão 2006 — Congresso Missionário da ABUB. Em um almoço reunimos setenta pessoas, entre elas dez de nossos autores de livros e colaboradores da revista. Ao longo do ano recebemos várias outras visitas. Registramos aqui nosso reconhecimento aos colaboradores: em toda a história de Ultimato nenhum um deles foi remunerado pela matéria publicada! Muitos deles nos acompanham em oração e nos apoiam na divulgação. 

Ano de números inteiros, de reconhecimentos e de avanços 

2006 foi um ano de celebrações: publicamos a edição número 300 de Ultimato em maio e o livro número 100 em julho (Religião e Política, Sim; Igreja e Estado, Não, de Paul Freston). Ganhamos o Prêmio Areté de Literatura 2006, promovido pela Associação de Editores Cristãos, com os livros Crises e Perdas na Família (melhor livro na categoria aconselhamento) e Deus em Questão (melhor livro na categoria apologética) e Ultimato (melhor revista em 2005). Chegamos ao final do ano com o maior número de assinantes de nossa história. Reformulamos o nosso site, que agora está muito mais interativo e dinâmico. Alcançamos um tempo médio de 15 minutos por visita e, em novembro, contabilizamos 3,8 milhões de impressões (visualizações) de páginas. 

Evangelização “transparoquial” 

Este foi o nome que um dos leitores deu aos esforços da Editora Ultimato em exercer entre os católicos uma influência cristocêntrica. Continuamos a enviar regularmente a revista a todos os bispos, a milhares de paróquias católicas e a cerca de novecentos padres casados de todo o Brasil. Graças a uma parceria com a Universidade Presbiteriana Mackenzie, a UMBET – União Missionária de Evangelização por Telefone e algumas igrejas, enviamos 3.536 exemplares do livro Conversas com Lutero para este mesmo público. Assim, recebemos cartas (algumas publicadas na seção “Cartas”) de bispos e padres, que guardamos com muito carinho. 

Evangelização atrás das grades 

A edição de julho/agosto de 2006 trouxe a reportagem Lembrem-se dos que estão na prisão como se aprisionados com eles, sobre o sistema carcerário e os Onésimos brasileiros (presidiários convertidos). Graças, também, a um esforço conjunto com algumas igrejas, distribuímos cerca de 5 mil revistas entre presidiários. Atualmente o número de assinaturas doadas para presidiários é de 150. 

Quarentona com jeito de vinte? 

Em 2006 aproximamo-nos mais dos jovens — uma sugestão dos leitores. O maior contingente de nossos assinantes está na idade madura, entre 30 e 50 anos. Temos poucos leitores com menos de 25 anos. Mas, graças ao relacionamento e desenvolvimento de trabalhos em conjunto com a Aliança Bíblica Universitária do Brasil e com o Fórum Jovem de Missão Integral, estamos dedicando um espaço da revista a esta nova geração e chegando mais perto dela. Queremos ter a maturidade dos 40 junto com a ousadia e o idealismo dos 20. 

“Ultimato relaciona Escritura com acontecimentos, fé com obras, evangelização com ação social” . É o que se lê na declaração de missão da Editora Ultimato. A missão integral sempre esteve no centro das reflexões da revista e se faz presente nos temas de nossos livros. É com muita satisfação que vemos o crescimento de ações e parcerias nesta área. 

Em novembro de 2006 completaram seis anos de parceria com organizações cristãs que atendem crianças em risco para a produção da revista Mãos Dadas. A Editora Ultimato é responsável pela impressão e distribuição, e empresta toda a sua estrutura física e jurídica ao projeto. Somos membros fundadores da RENAS – Rede Evangélica Nacional de Ação Social. Cuidamos de parte da comunicação e do levantamento das organizações evangélicas de ação social pelo Brasil afora. Em março de 2006 assumimos a impressão e distribuição da revista Passo a Passo, produzida pela Tearfund, organização sediada no Reino Unido. 

O apoio a eventos como o fórum Missão Integral: ecologia & sociedade, que aconteceu de 24 a 26 de novembro de 2006, tem sido constante. Essa preocupação está presente também na seleção e no preparo do conteúdo do site da Editora Ultimato. 

E missões? 

A questão da desigualdade social, que afeta diretamente a igreja, também tem sido alvo de ações ainda pequenas: pastores, pastoras e lideranças mais modestos têm sido agraciados com assinatura de Ultimato, graças ao esforço conjunto da Editora Ultimato e alguns parceiros. Criamos também um sistema que facilite o acesso a Ultimato por parte de lideranças das regiões Norte e Nordeste. 

          

“Missões” no sentido mais estrito da palavra também é um tema caro à Editora Ultimato. Durante alguns anos publicamos na revista o suplemento missionário H2O — Água para todos. Há quatro anos temos enviado gratuita e regularmente a revista para missionários brasileiros em campo, com a ajuda das agências missionárias. Atualmente são 620 exemplares destinados a este fim. 

Queremos estar nas mãos de Deus e dar a nossa contribuição para que o Evangelho do reino chegue a todo homem e ao homem todo. Estamos na contagem regressiva para o 40º aniversário.

* Extraído da edição de janeiro/fevereiro 2007 da revista Ultimato.

Fim... 

























































































































































Nenhum comentário:

Postar um comentário

E SE FOSSE VOCÊ?

E SE FOSSE VOCÊ?

Postagens populares

.

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!
Você deseja honrar o corpo de Cristo? Não o ignore quando ele está nu. Não o homenageie no templo vestido com seda quando o negligencia do lado de fora, onde ele está malvestido e passando frio. Ele que disse "Este é o meu corpo" é o mesmo que diz "Tu me vistes faminto e não me destes comida" e «quantas vezes o fizestes a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes» (Mateus 25:40)... Que importa se a mesa eucarística está lotada de cálices de ouro quando seu irmão está morrendo de fome? Comeces satisfazendo a fome dele e, depois, com o que sobrar, poderás adornar também o altar.

João Crisóstomo, Comentário sobre Mateus

♛ Uma das características mais recorrentes das homilias de João Crisóstomo (347-407) é sua ênfase no cuidado com os necessitados. Ecoando temas do Evangelho de Mateus, ele exorta os ricos a abandonarem o materialismo para ajudar os pobres, empregando todas as suas habilidades retóricas para envergonhar os ricos e obrigá-los a abandonar o consumismo mais conspícuo:


“Honras de tal forma teus excrementos a ponto de recebê-los em vasilhas de prata quando outro homem criado à imagem de Deus está morrendo de frio?”


— João Crisóstomo