"AO CONTRÁRIO DE MUITOS, NÃO NEGOCIAMOS A PALAVRA DE DEUS VISANDO A ALGUM LUCRO; ANTES, EM CRISTO FALAMOS DIANTE DE DEUS COM SINCERIDADE, COMO HOMENS ENVIADOS POR DEUS". 2 Coríntios 2. 17



quinta-feira, 4 de abril de 2013

*Não Podemos Medir Nossas Felicidades Pelos Padrões dos Outros

Não Podemos Medir Nossas Felicidades Pelos Padrões dos Outros

  Talvez um dos motivos de vivermos frustrados e infelizes seja o fato de sempre medirmos a nossa felicidade pela felicidade dos outros...Isso é uma besteira...Cada ser humano é único, insubstituível em essência, em sua maneira de ser...

  A sociedade cobra, a família, e os amigos muitas vezes nos pressionam, se uns têm, nós também temos que ter, e eu pergunto: Por que, Pra que? Se não é isso que me satisfaz, se não é isso que me faz bem...Vejo muitas mulheres frustradas porque não se casaram, e outras frustradas porque tem marido...Muitas insatisfeitas porque não estudaram e casaram e viraram donas de casa e mães em tempo integral, e outras, ao contrário, estudaram, trabalham e vivem infelizes porque tudo o que queriam era cuidarem de suas casas e seus filhos com um tempo maior...Uns lamentando porque não têm dinheiro pra trocar o carro, o celular, porque já tem novos no mercado...(“Vida Injusta!”) Outros chorando de alegria, não sabendo como agradecer porque depois de um tempo economizando conseguiram comprar um par de sapatos novos para o filho...Vida de um, vida de outro, felicidade de um, felicidade de outro, felicidade de cada um, a sua, a minha felicidade...


  Temos que entender de uma vez por todas que os parâmetros são diferentes...O que te faz feliz, te faz feliz, é pra você, não é pra mim...Não tente me convencer que serei feliz do jeito que você acha que é...Não serei...Só eu sei o que me faz bem...Só você sabe o que te faz bem...Cada um sabe de si...


  Tem gente que é eternamente insatisfeito mesmo conquistando tudo que, aos olhos de todos seria motivo para grande felicidade...Já outros, “infelizes” que são aos olhos dos outros por não “possuírem nada”, são tão plenos de felicidade que parece até estranho, falso(?) Não...Real...É feliz a seu modo, com seu parâmetro, com seu conceito, do jeito que tem que ser, do jeito que eu também quero ser...Ah, e não sinta pena de mim, posso parecer, pequena, “acomodada”, sem ambição, sem orgulho, sem graça até, boba talvez, porém, só existe uma pessoa nesse mundo que sabe o que é melhor para mim, e essa pessoa sou EU...E eu sei o que é bom pra mim, talvez não seja para os outros e daí? Não me interessa se você fica feliz tendo demais... Eu sou, quero e preciso ser feliz, sendo quem eu sou...assim...Desinteressada, apaixonada pela vida, pelas pessoas, jamais por “coisas” e posições...Simples assim... 


                                          Um bom dia para todos...


Flávia Rossane

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E SE FOSSE VOCÊ?

E SE FOSSE VOCÊ?

Postagens populares

.

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!
Você deseja honrar o corpo de Cristo? Não o ignore quando ele está nu. Não o homenageie no templo vestido com seda quando o negligencia do lado de fora, onde ele está malvestido e passando frio. Ele que disse "Este é o meu corpo" é o mesmo que diz "Tu me vistes faminto e não me destes comida" e «quantas vezes o fizestes a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes» (Mateus 25:40)... Que importa se a mesa eucarística está lotada de cálices de ouro quando seu irmão está morrendo de fome? Comeces satisfazendo a fome dele e, depois, com o que sobrar, poderás adornar também o altar.

João Crisóstomo, Comentário sobre Mateus

♛ Uma das características mais recorrentes das homilias de João Crisóstomo (347-407) é sua ênfase no cuidado com os necessitados. Ecoando temas do Evangelho de Mateus, ele exorta os ricos a abandonarem o materialismo para ajudar os pobres, empregando todas as suas habilidades retóricas para envergonhar os ricos e obrigá-los a abandonar o consumismo mais conspícuo:


“Honras de tal forma teus excrementos a ponto de recebê-los em vasilhas de prata quando outro homem criado à imagem de Deus está morrendo de frio?”


— João Crisóstomo