sábado, 17 de novembro de 2012

Portal Teologia & Missões

*Derrotando Um Inimigo Chamado Mediocridade / John Mason

É impossível percorrer a estrada do sucesso sem trocar um ou dois pneus furados!

    Paul Galvin, aos trinta e três anos, já fracassara duas vezes nos negócios. Ele participou de um leilão público do estoque de sua própria loja de baterias. Com os setecentos e cinqüenta dólares que lhe restavam, readquiriu o lote de dispositivos eliminadores de bateria. Essa parte de seu negócio veio a ser denominada Motorola. Quando se aposentou na década de 1960, recomendou: “Não tenha receio de errar. Todos experimentam o fracasso. Insista sempre.” 

George Bernard Shaw refletiu: “Uma vida passada em meio a erros é mais útil do que uma vida improdutiva.” Esperar que a vida se encaixe com perfeição em suas próprias especificações é viver em eterna frustração. Quando cometer erros, aprenda com eles em vez de repeti-los. 

 David McNally ponderou: 
“A vida permeada de erros é muito mais rica, mais interessante e mais estimulante do que a que jamais correu qualquer risco ou assumiu uma firme posição diante de algo.” 
Qual é a diferença entre os campeões e as pessoas medianas? Tom Hopkins nos diz: “A mais importante e singular diferença entre os campeões e as pessoas medianas é a habilidade dos primeiros em lidar com a rejeição e o fracasso.” Observe o que afirma S. I. Hayakawa: “Note a diferença entre um homem que diz: ‘Fracassei três vezes’ e o que diz: ‘Eu sou um fracasso.’” O fracasso é uma situação, nunca uma pessoa. Os erros são sempre os melhores professores. Na Bíblia, o livro de Eclesiastes aconselha: “Quando os dias forem bons, aproveite- os bem; mas, quando forem ruins, reflita” (7:14). 

Oswald Avery aconselha: “Sempre que cair, apanhe alguma coisa”. Quem inventou o apagador conhecia muito bem a raça humana. Quem jamais comete erros não realiza nada durante toda a sua vida. É verdade: você pode lucrar com os seus erros; e exatamente por isso estou convencido de que ficarei milionário. O fracasso não é apenas cair, e sim permanecer no chão. Seja como o profeta Jonas, que provou que não se pode manter um bom homem caído. Lembre-se de que tropeçar não é cair. Na verdade, um tropeção pode evitar uma queda. 

No livro de Provérbios, lemos: “Pois ainda que o justo caia sete vezes, ele tornará a erguer-se” (24:16). Herman Melville escreveu: “Quem jamais caiu em momento algum não pode ser grande coisa.” A pessoa que nunca comete erros recebe ordens de alguém que erra e vive em função de quem erra. William Ward comentou: “O fracasso é um atraso, mas não a derrota; é um desvio temporário, mas não uma rua sem saída.” 

O inventor Thomas Edison, um homem que nunca é lembrado por seus fracassos mas somente por seus sucessos, expressou: “As pessoas não são lembradas pelas poucas vezes em que falharam, mas por todas aquelas em que obtiveram sucesso.” Todo passo errado, pode ser mais um passo adiante. “Assegure seu direito a cometer alguns erros. Se as pessoas não conseguem suportar a sua imperfeição, isso é uma falha delas”, proferiu David Burns. 

 Louis Boone sugeriu: “Não tenha tanto receio de fracassar a ponto de permitir que isso o impeça de experimentar coisas novas. A pior síntese da vida começa com três descrições: podia ter, era capaz de ter e devia ter.” Robert Schüller escreveu: “Olhe para o que deixou, e nunca para o que perdeu.” Quando aprendemos com os erros, eles são muito valiosos. Cultive essa atitude e jamais terá vergonha de experimentar. Escave as pedras preciosas ocultas em seus erros.

Portal Teologia & Missões

About Portal Teologia & Missões -

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Subscribe to this Blog via Email :