"AO CONTRÁRIO DE MUITOS, NÃO NEGOCIAMOS A PALAVRA DE DEUS VISANDO A ALGUM LUCRO; ANTES, EM CRISTO FALAMOS DIANTE DE DEUS COM SINCERIDADE, COMO HOMENS ENVIADOS POR DEUS". 2 Coríntios 2. 17



quinta-feira, 3 de setembro de 2009

* Cantor João Alexandre


BIOGRAFIA

João Alexandre é violonista, cantor, compositor, arranjador e produtor musical.

Como violonista, foi influenciado por músicos brasileiros, como Paulinho Nogueira, Baden Powel, Noite Ilustrada, João Bosco, Lenine, Guinga, entre outros.

Como cantor, sua voz tem recebido boas críticas de nomes como Leni Andrade, Wanda Sá, Zé Luiz Mazzioti, entre outros.

Como compositor, sua música traz em suas matizes harmônicas, rítmicas e melódicas, influências bem brasileiras, desde a música rural, a seresta, a urbana e a de raiz, passando pelo samba, pela bossa nova e pelo jazz. Sendo cristão por convicção, nostalgia, brasilidade e poesia caracterizam suas composições, que transmitem sentimentos diversos em relação ao mundo, à Fé e ao cotidiano das pessoas, de forma geral.

Como arranjador e produtor musical, tem sido requisitado por muitos grupos e cantores, participando em centenas de álbuns gravados dentro e fora do Brasil.Seus arranjos tem sido elogiados e reconhecidos por outros arranjadores experientes e pela crítica especializada.



Tem seu próprio Home Studio, o Voz e Violão Estúdio, de onde saem praticamente todos os trabalhos que produz.

Nasceu em Campinas, interior de São Paulo, onde iniciou sua carreira musical aos 17 anos, no Grupo Vencedores por Cristo e logo após formou o grupo vocal Pescador junto de Luciano Garruti, Zé Roberto, Davi Kerr e Rogério Bocato.

Casou-se aos 21 anos com Tirza e tem um filho, Felipe Silveira, ambos envolvidos com a Música. Logo em seguida, fez parte, por 2 anos, do extinto Grupo Água Viva. Saindo do grupo, em 1986, encarou a carreira solo e lançou 15 trabalhos, sendo 3 por gravadoras, incluindo o CD de sua esposa Tirza e 12 independentes.

Seu Cd mais recente, “Do outro lado do mar”, produzido e arranjado por seu filho, Felipe Silveira, pianista reconhecido no meio musical instrumental, teve participações importantíssimas e especiais, como da sua esposa Tirza, dos guitarristas Hélio Delmiro, Michel Leme e Fernando Baeta, do gaitista e arranjador Rildo Hora, do contrabaixista Abraham Laboriel,do tecladista Rique Pantoja, entre outros.

FACEBOOK

O cantor João Alexandre publicou em seu perfil no Facebook uma declaração de rompimento com o meio gospel, demonstrando sua insatisfação com os rumos que esse setor tomou.

Em seu texto, o cantor solicita que ao se referir a ele, não o relacione ao meio gospel, a quem chama de “’idiotizado’ mercado”.


A declaração de João Alexandre, um dos artistas de maior relevância na música cristã e um dos precursores do movimento, discorda frontalmente do que vem sendo praticado pelo mercado: “O termo “Gospel” tem uma conotação mercadológica baseada na fama, na grana e na idolatria de artistas, bandas, gravadoras, formatos musicais, mensagens positivistas, entre outras distorções que variam conforme a conveniência dos tempos e dos “bolsos” dos brasileiros, cristãos ou não”.


Confira abaixo a íntegra do texto de João Alexandre, publicado em seu perfil no Facebook:
Peço licença para uma declaração:

Não faço mais parte, definitivamente, nem em número, nem em gênero e nem em grau, do importado movimento “GOSPEL”!


Por favor, quando alguém se referir a mim ou ao meu trabalho, não utilize esta forma de me definir e nem me inclua dentro desse “idiotizado” mercado, pelo bem da verdadeira Música Cristã Brasileira e de seus honrados e dedicados compositores, artistas e poetas que, assim como eu, sobrevivem, a duras penas, de seus talentos e trabalhos, nadando na contramão da escravidão imposta pela grande mídia!

Simplesmente me chamem de João Alexandre, músico (e olha lá!)!O termo “Gospel” tem uma conotação mercadológica baseada na fama, na grana e na idolatria de artistas, bandas, gravadoras, formatos musicais, mensagens positivistas, entre outras distorções que variam conforme a conveniência dos tempos e dos “bolsos” dos brasileiros, cristãos ou não!



Só quero, assim como qualquer músico que busca a excelência, fazer o melhor que posso com aquilo que tenho, de forma honesta e verdadeira, dormir com a consciência tranquila de que cumpro a missão que Deus me deu (de cantar sempre a Verdade!) e agradecer todos os dias a Ele por aqueles que me deixam fazer parte de seus ouvidos e de suas existências!

Se você está no meu time, compartilhe! Se não, me perdoe!

ENTREVISTAS E MUSICAS







MÚSICAS


Nenhum comentário:

Postar um comentário

500 ANOS DA REFORMA

500 ANOS DA REFORMA

Postagens populares

.

E SE FOSSE VOCÊ?

E SE FOSSE VOCÊ?

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!
Você deseja honrar o corpo de Cristo? Não o ignore quando ele está nu. Não o homenageie no templo vestido com seda quando o negligencia do lado de fora, onde ele está malvestido e passando frio. Ele que disse "Este é o meu corpo" é o mesmo que diz "Tu me vistes faminto e não me destes comida" e «quantas vezes o fizestes a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes» (Mateus 25:40)... Que importa se a mesa eucarística está lotada de cálices de ouro quando seu irmão está morrendo de fome? Comeces satisfazendo a fome dele e, depois, com o que sobrar, poderás adornar também o altar.

João Crisóstomo, Comentário sobre Mateus

♛ Uma das características mais recorrentes das homilias de João Crisóstomo (347-407) é sua ênfase no cuidado com os necessitados. Ecoando temas do Evangelho de Mateus, ele exorta os ricos a abandonarem o materialismo para ajudar os pobres, empregando todas as suas habilidades retóricas para envergonhar os ricos e obrigá-los a abandonar o consumismo mais conspícuo:


“Honras de tal forma teus excrementos a ponto de recebê-los em vasilhas de prata quando outro homem criado à imagem de Deus está morrendo de frio?”


— João Crisóstomo