"AO CONTRÁRIO DE MUITOS, NÃO NEGOCIAMOS A PALAVRA DE DEUS VISANDO A ALGUM LUCRO; ANTES, EM CRISTO FALAMOS DIANTE DE DEUS COM SINCERIDADE, COMO HOMENS ENVIADOS POR DEUS". 2 Coríntios 2. 17



segunda-feira, 3 de agosto de 2009

* Artigos Para Crianças

HISTÓRIAS DA BÍBLIA PARA CRIANÇAS


CRIAÇÃO 

Antes da criação não havia nada. Deus criou tudo. Ele criou anjos mas alguns dos anjos se rebelaram contra Deus e se tornaram demônios. Deus colocou os demônios na terra. Satanás e o rei dos demônios. Deus criou tudo o que podemos ver: animais, árvores, montanhas, rios, céus, estrelas e sol. A criação era perfeita. Por último Deus criou o homem e a mulher. Ele criou o homem do pó da terra e a mulher da costela do homem. A mulher foi criada para ser uma ajudante e companheira para o homem. Deus soprou o fôlego de vida neles. Adão e Eva estavam nus mas não se envergonharam disto. Deus os colocou num jardim.

Deus viu tudo o que tinha feito e eis que era muito bom. E Deus descansou de toda a obra da criação que fizera. Deus disse a Adão e Eva: Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre todos os animais da criação  Ordenou o Senhor Deus ao homem: De toda a árvore do jardim podes comer livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dessa não comerás.








1- Quem fez o mundo? Gn 1.1-25

No começo Deus criou os céus e a terra. A terra era um vazio, sem nenhum ser vivente, e estava coberta por um mar profundo. A escuridão cobria o mar, e o Espírito de Deus se movia por cima da água. Então Deus disse: —Que haja luz! E a luz começou a existir. Deus viu que a luz era boa e a separou da escuridão. Deus pôs na luz o nome de “dia” e na escuridão pôs o nome de “noite”. A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o primeiro dia. Então Deus disse: —Que haja no meio da água uma divisão para separá-la em duas partes! E assim aconteceu. Deus fez uma divisão que separou a água em duas partes: uma parte ficou do lado de baixo da divisão, e a outra parte ficou do lado de cima. Nessa divisão Deus pôs o nome de “céu”. A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o segundo dia. Aí Deus disse: —Que a água que está debaixo do céu se ajunte num só lugar a fim de que apareça a terra seca! E assim aconteceu. Deus pôs na parte seca o nome de “terra” e nas águas que se haviam ajuntado ele pôs o nome de “mares”. E Deus viu que o que havia feito era bom.

Em seguida ele disse: —Que a terra produza todo tipo de vegetais, isto é, plantas que deem sementes e árvores que deem frutas! E assim aconteceu. A terra produziu todo tipo de vegetais: plantas que dão sementes e árvores que dão frutas. E Deus viu que o que havia feito era bom. A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o terceiro dia. Então Deus disse: —Que haja luzes no céu para separarem o dia da noite e para marcarem os dias, os anos e as estações! Essas luzes brilharão no céu para iluminar a terra. E assim aconteceu. Deus fez as duas grandes luzes: a maior para governar o dia e a menor para governar a noite. E fez também as estrelas. Deus pôs essas luzes no céu para iluminarem a terra, para governarem o dia e a noite e para separarem a luz da escuridão. E Deus viu que o que havia feito era bom. A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o quarto dia. Depois Deus disse: —Que as águas fiquem cheias de todo tipo de seres vivos, e que na terra haja aves que voem no ar! Assim Deus criou os grandes monstros do mar, e todas as espécies de seres vivos que em grande quantidade se movem nas águas, e criou também todas as espécies de aves. 


E Deus viu que o que havia feito era bom. Ele abençoou os seres vivos do mar e disse: —Aumentem muito em número e encham as águas dos mares! E que as aves se multipliquem na terra! A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o quinto dia. Então Deus disse: —Que a terra produza todo tipo de animais: domésticos, selvagens e os que se arrastam pelo chão, cada um de acordo com a sua espécie! E assim aconteceu. Deus fez os animais, cada um de acordo com a sua espécie: os animais domésticos, os selvagens e os que se arrastam pelo chão. E Deus viu que o que havia feito era bom.



A QUEDA 

O HOMEM PECOU - AFASTOU-SE DE DEUS


Adão e Eva tinham uma vida boa no jardim do Éden  Eles não trabalhavam, não tinham fome, sede, dor e não precisavam de roupas.

Deus pediu para eles dominarem a criação e dar nome aos animais. Deus disse para eles não comer do fruto de uma árvore somente. Mas Eva chegou perto da árvore proibida e a serpente a tentou. Ele mentiu para Eva.

Eva comeu da fruta proibida e levou para Adão e o tentou e ele comeu. Os seus olhos foram abertos e perceberam que estavam nus e se envergonharam. Se cobriram com folhas. Deus chamou: Adão, onde está você? Quem te disse que estavas nu?

E Adão confessou tudo e Deus o lançou fora do jardim do Éden. Deus também os castigou.
Mas Deus teve misericórdia deles e fez túnicas de peles para Adão e Eva e os vestiu. Ele cobriu o resultado do pecado através da morte de um animal. Deus colocou uma espada de fogo na entrada do jardim para guardar o caminho da árvore da vida. Deus ordenou que Adão e Eva multiplicasse e enchesse a terra. Adão e Eva tiveram filhos e todos eram pecadores.


CAIM E ABEL

O primeiro filho de Adão e Eva chamou-se Caim  Ele foi lavrador da terra. O segundo filho, Abel, foi um pastor de ovelhas. Eles praticavam sua religião oferecendo sacrifícios para Deus. Caim ofereceu um sacrifício dos frutos da terra mas Abel ofereceu o primogênito de suas ovelhas.

Deus aceitou o sacrifício de Abel mas não o sacrifício de Caim porque Abel fez um sacrifício de fé que envolveu o sangue de um animal. Caim se encheu de raiva e matou Abel.

Deus perguntou a Caim  Onde está o seu irmão? E Caim respondeu: Não sei, sou eu o guarda do meu irmão? E Deus disse: A voz do sangue de teu irmão está clamando a mim desde a terra.

Deus castigou Caim pelo seu pecado e ele se tornou um fugitivo . Deus teve misericórdia de Caim e colocou uma marca sobre Caim para que ninguém o matasse.



NOÉ

DEUS CASTIGA O PECADO, CUMPRE AS SUAS PROMESSAS E PROVIDENCIA UM SALVADOR


Os filhos de Adão e Eva continuaram a cometer pecados cada vez piores. Eles não amavam nem obedeciam a Deus. Deus se entristeceu e se arrependeu de criar o homem. Mas havia um homem justo chamado Noé.

Deus falou para Noé construir um barco pois Ele ia destruir toda a humanidade com um dilúvio. Noé construiu um barco muito grande seguindo as instruções de Deus. Ele pregou e avisou o povo mas eles riram de Noé e do seu Deus.

As nuvens formaram e animais de toda espécie vieram para o barco de dois em dois. Noé entrou no barco com sua família e todos os animais e Deus fechou a porta. Choveu durante quarenta dias e noites. Todos pereceram quem não estavam dentro do barco. Eles permaneceram no barco durante doze meses até que as águas completamente baixaram. Deus abriu a porta e Noé, sua família e os animais saíram para fora.
Noé ofereceu a Deus um sacrifício agradecendo por ter sido livrado do dilúvio. E Deus colocou um arco-íris no céu como promessa que Ele nunca mais destruiria a Terra com água.



SODOMA E GOMORRA DEUS ODEIA O PECADO E CASTIGA

Haviam duas cidades - Sodoma e Gomorra que eram muito pecaminosas.

Em Sodoma morava um homem justo, Ló, com sua esposa e duas filhas. Eles eram pecadores mas não participavam dos pecados cometidos naquela cidade.

Deus resolveu destruir Sodoma e Gomorra. Deus teve misericórdia de Ló e mandou anjos para avisá-lo que deveria sair da cidade pois ela seria destruída na manhã seguinte. Os moradores da cidade vieram até a casa de Ló para atacar os anjos. Os anjos cegaram os olhos dos moradores e naquela noite Ló e sua família fugiram da cidade. Os anjos avisaram Ló que deveriam correr e não olhar para trás. Mas a mulher de Ló olhou para trás e foi transformada num pilar de sal. Ló e suas filhas foram salvos pela misericórdia de Deus. Deus destruiu as duas cidades com todos os seus habitantes.


ABRAÃO E ISAQUE

DEUS TEM UM PLANO

Havia um homem justo chamado Abrão. Deus o chamou pois era um homem de fé e confiava em Deus.

Abrão tinha uma esposa chamada Sarai mas não tinham filhos. Abrão era tio de Lo.

Deus chamou Abrão para sair de sua terra e ir para uma terra onde ele não conhecia nada. Abrão pegou tudo o que tinha e foi para a terra onde Deus mostrou. Por causa da sua fé Deus prometeu várias coisas para Abrão. Deus disse que teria uma terra e muitos filhos. Disse também que todos os povos do mundo seriam abençoados através dos seus descendentes.

Abrão creu em Deus mas já era velho e não tinha filhos ainda. Sarai estava muito avançada em idade para ter filhos.

Na mesma época que Deus destruiu Sodoma e Gomorra, Ele enviou dois anjos para Abrão dizendo que em um ano Abrão teria um filho. Sarai riu pois era muito velha. Um ano depois tiveram um filho e o chamaram de Isaque, que significa "riso". Eles amaram Isaque muito.

Um dia Deus falou para Abrão levar Isaque para um monte e sacrificá-lo para Deus. Abrão tinha fé em Deus e partiu para obedecê-lo. Isaque perguntou: Onde está o animal para o sacrifício? E Abrão respondeu: Deus proverá. Eles chegaram no altar e Abrão colocou a lenha e amarrou Isaque e preparou para matá-lo quando um anjo apareceu e disse: Não machuque o menino. Deus providenciou um carneiro para ser sacrificado. Deus disse: Agora sei que temes a Deus, visto que não me negaste teu filho, o teu único filho. Então deveras te abençoarei grandemente.
Depois daquele dia Deus mudou os nomes de Abrão e Sarai para Abraão e Sara. Isaque cresceu e teve filhos e netos.



EGITO


DEUS CUMPRE SUAS PROMESSAS E ABENÇOA AQUELES QUE TEM FÉ NELE.

Os descendentes de Abraão fugiram para o Egito por causa da grande fome. O rei do Egito deu um pedaço de terra para eles onde viveram durante quatrocentos anos. Deus os abençoou com riquezas e grande número. Mas surgiu um rei que não conhecia Abraão e ficou preocupado que os seus descendentes poderiam tomar o poder.

Então fez deles escravos e tinham que fazer tijolos de barro. Mesmo assim Deus os abençoou e a descendência de Abraão continuava a crescer em número. Então o rei mandou matar os meninos e teve muito choro e lamento em Israel. Deus ouviu o choro dos descendentes de Abraão e planejou enviar alguém para os livrar da escravidão pois Ele os amava muito. 



A SARÇA ARDENTE E MOISÉS

DEUS CHAMA ALGUÉM PARA LIVRAR O SEU POVO


O garoto salvo das águas - Ex 2.1-10


Um homem e uma mulher da tribo de Levi casaram. A mulher ficou grávida e deu à luz um filho. Ela viu que o menino era muito bonito e então o escondeu durante três meses. Como não podia escondê-lo por mais tempo, ela pegou uma cesta de junco, tapou os buracos com betume e piche, pôs nela o menino e deixou a cesta entre os juncos, na beira do rio.A irmã do menino ficou de longe, para ver o que ia acontecer com ele. A filha do rei do Egito foi até o rio e estava tomando banho enquanto as suas empregadas passeavam ali pela margem. De repente, ela viu a cesta no meio da moita de juncos e mandou que uma das suas escravas fosse buscá-la.

A princesa abriu a cesta e viu um bebê chorando. Ela ficou com muita pena dele e disse: —Este é um menino israelita. Então a irmã da criança perguntou à princesa: —Quer que eu vá chamar uma mulher israelita para amamentar e criar esta criança para a senhora? —Vá—respondeu a princesa. Então a moça foi e trouxe a própria mãe do menino. Aí a princesa lhe disse: —Leve este menino e o crie para mim, que eu pagarei pelo seu trabalho. A mulher levou o menino e o criou. Quando ele já estava grande, ela o levou à filha do rei, que o adotou como filho. Ela pôs nele o nome de Moisés e disse: —Eu o tirei da água.


Uma das famílias escondeu seu filho Moisés. Quando não dava mais para esconder o neném, eles o colocaram numa cesta no rio Nilo. A filha do rei o achou enquanto tomava banho e o levou para o palácio onde ele foi criado. Quando ele era jovem, ele matou um homem que estava maltratando um descendente de Abraão e fugiu para o deserto. Enquanto estava foragido, Deus estava preparando-o para livrar o povo de Deus.

Um dia Moisés estava cuidando das ovelhas quando viu uma sarça ardendo no fogo mas ela não se consumia. E ouviu uma voz que disse: Moisés! Tire suas sandálias pois o lugar em que tu estás é terra santa. Deus chamou Moisés para livrar o povo do Egito mas Moisés estava com medo. Deus mostrou dois sinais para Moisés. Ele transformou o seu cajado em serpente e fez com que sua mão se tornasse leprosa, branca como a neve. Moisés creu em Deus e voltou para o Egito para pedir para o Rei deixar o povo sair do Egito. O rei do Egito negou o seu pedido então Deus enviou dez pragas. A última praga matou todos os primogênitos das casas que não tinham sangue na porta como Deus ordenara. Finalmente o Rei deixou os Israelitas partirem. E eles saíram do Egito seguindo a Moisés, seu líder.



OS DEZ MANDAMENTOS 

DEUS ESPERA RETIDÃO

Os descendentes de Abraão saíram do Egito. Os egípcios mandaram um exército atrás deles. O povo de Deus era grande em número e logo os egípcios os avistaram. Os israelitas se viram presos entre o Mar Vermelho e o exército dos egípcios! Deus abriu um caminho e os israelitas atravessaram o mar em terra seca. O exército dos egípcios os seguiram mas Deus fechou as águas e o exército foi destruído.

No deserto Deus mandou comida e água mas o povo reclamou. Moisés subiu numa montanha para orar e Deus se manifestou numa tempestade. Ele deu os dez mandamentos para Moisés. 


1. Não terá outros deuses diante de mim.
2. Não fará para ti imagens.
3. Não tomarás o nome de Deus em vão.
4. Lembra-te do dia do sábado para o santificar.
5. Honra a teu pai e a tua mãe.
6. Não matarás.
7. Não adulterarás.
8. Não furtarás.
9. Não darás falso testemunho contra o teu próximo.
10. Não cobiçarás as propriedades do seu vizinho.


Deus escreveu os dez mandamentos em duas pedras. Moisés ficou na montanha durante vários dias. O povo começou duvidar e pensaram que Moisés morreu. Então resolveram fazer um deus que eles podiam ver. Arrecadaram todo o ouro e jóias e derreteram fazendo um bezerro de ouro para o adorar. 


Quando Moisés desceu da montanha e viu o que o povo estava fazendo, ele se irou e derrubou as pedras onde estavam escritos os dez mandamentos. Ele ordenou que todos que tinham adorado o bezerro fossem mortos. Moisés fez dois tabletes de pedra e Deus escreveu novamente os mandamentos.

Enquanto o povo de Deus seguia em direção à terra prometida, eles continuavam a reclamar e não confiavam em Deus. Quando chegaram na beira da terra prometida, Deus mandou um grupo para olhar a terra. A terra era muito boa mas haviam gigantes na terra e o povo teve medo e não confiou em Deus. O povo se recusou a entrar na terra que Deus havia preparado então Deus resolveu destruí los. Mas Moisés orou e Deus ouviu sua oração  Deus disse a Moisés que o povo teria que vagar pelo deserto durante quarenta anos até que todos que recusaram a entrar na terra perecessem.

Depois disto o povo peregrinou durante muitos anos. Deus os amou e providenciou alimento e água. Suas vestimentas e seus calçados nunca envelheceram. Até que chegou o ponto em que todos que recusaram entrar na terra morreram. Deus deu a terra para eles e eles construíram cidades e fazendas e habitaram na terra muitos anos.


JESUS


Nascimento de Jesus Cristo - Lc 2.1-24


Naquele tempo o imperador Augusto mandou uma ordem para todos os povos do Império. Todas as pessoas deviam se registrar a fim de ser feita uma contagem da população.Quando foi feito esse primeiro recenseamento, Cirênio era governador da Síria.Então todos foram se registrar, cada um na sua própria cidade.


Por isso José foi de Nazaré, na Galileia  para a região da Judéia, a uma cidade chamada Belém, onde tinha nascido o rei Davi. José foi registrar-se lá porque era descendente de Davi.Levou consigo Maria, com quem tinha casamento contratado. Ela estava grávida, e aconteceu que, enquanto se achavam em Belém, chegou o tempo de a criança nascer.Então Maria deu à luz o seu primeiro filho. Enrolou o menino em panos e o deitou numa manjedoura, pois não havia lugar para eles na pensão.Naquela região havia pastores que estavam passando a noite nos campos, tomando conta dos rebanhos de ovelhas.Então um anjo do Senhor apareceu, e a luz gloriosa do Senhor brilhou por cima dos pastores.


Eles ficaram com muito medo, mas o anjo disse: —Não tenham medo! Estou aqui a fim de trazer uma boa notícia para vocês, e ela será motivo de grande alegria também para todo o povo!Hoje mesmo, na cidade de Davi, nasceu o Salvador de vocês—o Messias, o Senhor!Esta será a prova: vocês encontrarão uma criancinha enrolada em panos e deitada numa manjedoura.13 No mesmo instante apareceu junto com o anjo uma multidão de outros anjos, como se fosse um exército celestial.


Eles cantavam hinos de louvor a Deus, dizendo:—Glória a Deus nas maiores alturas do céu! E paz na terra para as pessoas a quem ele quer bem!Quando os anjos voltaram para o céu, os pastores disseram uns aos outros: —Vamos até Belém para ver o que aconteceu; vamos ver aquilo que o Senhor nos contou.Eles foram depressa, e encontraram Maria e José, e viram o menino deitado na manjedoura.Então contaram o que os anjos tinham dito a respeito dele.Todos os que ouviram o que os pastores disseram ficaram muito admirados.Maria guardava todas essas coisas no seu coração e pensava muito nelas.Então os pastores voltaram para os campos, cantando hinos de louvor a Deus pelo que tinham ouvido e visto.


E tudo tinha acontecido como o anjo havia falado.Uma semana depois, quando chegou o dia de circuncidar o menino, puseram nele o nome de Jesus. Pois o anjo tinha dado esse nome ao menino antes de ele nascer.Chegou o dia de Maria e José cumprirem a cerimônia da purificação, conforme manda a Lei de Moisés. Então eles levaram a criança para Jerusalém a fim de apresentá-la ao Senhor.Pois está escrito na Lei do Senhor: “Todo primeiro filho será separado e dedicado ao Senhor.”Eles foram lá também para oferecer em sacrifício duas rolinhas ou dois pombinhos, como a Lei do Senhor manda.


Jesus, encontrado no templo - Lc 2.40-52


O menino crescia e ficava forte; tinha muita sabedoria e era abençoado por Deus. Todos os anos os pais de Jesus iam a Jerusalém para a Festa da Páscoa.


Quando Jesus tinha doze anos, eles foram à Festa, conforme o seu costume. Depois que a Festa acabou, eles começaram a viagem de volta para casa. Mas Jesus tinha ficado em Jerusalém, e os seus pais não sabiam disso. Eles pensavam que ele estivesse no grupo de pessoas que vinha voltando e por isso viajaram o dia todo. Então começaram a procurá-lo entre os parentes e amigos. Como não o encontraram, voltaram a Jerusalém para procurá-lo. Três dias depois encontraram o menino num dos pátios do Templo, sentado no meio dos mestres da Lei, ouvindo-os e fazendo perguntas a eles. Todos os que o ouviam estavam muito admirados com a sua inteligência e com as respostas que dava. Quando os pais viram o menino, também ficaram admirados. E a sua mãe lhe disse: —Meu filho, por que foi que você fez isso conosco? O seu pai e eu estávamos muito aflitos procurando você. Jesus respondeu: —Por que vocês estavam me procurando? Não sabiam que eu devia estar na casa do meu Pai? Mas eles não entenderam o que ele disse. Então Jesus voltou com os seus pais para Nazaré e continuava a ser obediente a eles. E a sua mãe guardava tudo isso no coração. Conforme crescia, Jesus ia crescendo também em sabedoria, e tanto Deus como as pessoas gostavam cada vez mais dele.


Jesus Cristo: Cura a mão aleijada - Lc 6.6-11


Num outro sábado Jesus entrou na sinagoga e começou a ensinar. Estava ali um homem que tinha a mão direita aleijada.Alguns mestres da Lei e alguns fariseus ficaram espiando Jesus com atenção para ver se ele ia curar alguém no sábado. Pois queriam arranjar algum motivo para o acusar de desobedecer à Lei.Mas Jesus conhecia os pensamentos deles e por isso disse para o homem que tinha a mão aleijada: —Levante-se e fique em pé aqui na frente. O homem se levantou e ficou em pé.Então Jesus disse: —Eu pergunto a vocês: o que é que a nossa Lei diz sobre o sábado? O que é permitido fazer nesse dia: o bem ou o mal? Salvar alguém da morte ou deixar morrer?Jesus olhou para todos os que estavam em volta dele e disse para o homem: —Estenda a mão! O homem estendeu a mão, e ela sarou.Aí os mestres da Lei e os fariseus ficaram furiosos e começaram a conversar sobre o que poderiam fazer contra Jesus.


Jesus Cristo: Cura um homem dominado por demônios - Lc 8.26-39


Jesus e os discípulos chegaram à região de Gerasa, no lado leste do lago da Galileia  Assim que Jesus saiu do barco, um homem daquela cidade foi encontrar-se com ele. Esse homem estava dominado por demônios. Fazia muito tempo que ele andava sem roupas e não morava numa casa, mas vivia nos túmulos do cemitério.Quando viu Jesus, o homem deu um grito, caiu no chão diante dele e disse bem alto: —Jesus, Filho do Deus Altíssimo! O que o senhor quer de mim? Por favor, não me castigue!Ele disse isso porque Jesus havia mandado o espírito mau sair dele.

Esse espírito o havia agarrado muitas vezes. As pessoas chegaram até a amarrar os pés e as mãos do homem com correntes de ferro, mas ele as quebrava, e o demônio o levava para o deserto.Jesus perguntou a ele: —Como é que você se chama? —O meu nome é Multidão! —respondeu ele. (Ele disse isso porque muitos demônios tinham entrado nele.)Aí os demônios começaram a pedir com insistência a Jesus que não os mandasse para o abismo.Muitos porcos estavam comendo num morro ali perto. Os demônios pediram com insistência a Jesus que os deixasse entrar nos porcos, e ele deixou.Então eles saíram do homem e entraram nos porcos, que se atiraram morro abaixo, para dentro do lago, e se afogaram.Quando os homens que estavam tomando conta dos porcos viram o que havia acontecido, fugiram e espalharam a notícia na cidade e nos seus arredores.Muita gente foi ver o que havia acontecido. Quando chegaram perto de Jesus, viram o homem de quem haviam saído os demônios. E ficaram assustados porque ele estava sentado aos pés de Jesus, vestido e no seu perfeito juízo.

Os que haviam visto tudo contaram ao povo como o homem tinha sido curado.Aí toda a gente da região de Gerasa ficou com muito medo e pediu que Jesus saísse da terra deles. Então Jesus subiu no barco e foi embora.E o homem de quem os demônios tinham saído implorou a Jesus: —Me deixe ir com o senhor! Mas Jesus o mandou embora, dizendo:—Volte para casa e conte o que Deus fez por você. Então o homem foi pela cidade, contando o que Jesus tinha feito por ele.


Jesus Cristo: Cura um cego de nascença - Jo 9.1-41


Caminhando Jesus, viu um homem cego de nascença.E os seus discípulos perguntaram: Mestre, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?Respondeu Jesus: Nem ele pecou, nem seus pais; mas foi para que se manifestem nele as obras de Deus.É necessário que façamos as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar.Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo.Dito isso, cuspiu na terra e, tendo feito lodo com a saliva, aplicou-o aos olhos do cego,dizendo-lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que quer dizer Enviado). Ele foi, lavou-se e voltou vendo. Então, os vizinhos e os que dantes o conheciam de vista, como mendigo, perguntavam: Não é este o que estava assentado pedindo esmolas?Uns diziam: É ele. Outros: Não, mas se parece com ele. 


Ele mesmo, porém, dizia: Sou eu.Perguntaram-lhe, pois: Como te foram abertos os olhos?Respondeu ele: O homem chamado Jesus fez lodo, untou-me os olhos e disse-me: Vai ao tanque de Siloé e lava-te. Então, fui, lavei-me e estou vendo.Disseram-lhe, pois: Onde está ele? Respondeu: Não sei.Levaram, pois, aos fariseus o que dantes fora cego.E era sábado o dia em que Jesus fez o lodo e lhe abriu os olhos.Então, os fariseus, por sua vez, lhe perguntaram como chegara a ver; ao que lhes respondeu: Aplicou lodo aos meus olhos, lavei-me e estou vendo.Por isso, alguns dos fariseus diziam: Esse homem não é de Deus, porque não guarda o sábado. Diziam outros: Como pode um homem pecador fazer tamanhos sinais? E houve dissensão entre eles.De novo, perguntaram ao cego: Que dizes tu a respeito dele, visto que te abriu os olhos? Que é profeta, respondeu ele.Não acreditaram os judeus que ele fora cego e que agora via, enquanto não lhe chamaram os pais e os interrogaram: É este o vosso filho, de quem dizeis que nasceu cego? Como, pois, vê agora?Então, os pais responderam: Sabemos que este é nosso filho e que nasceu cego; mas não sabemos como vê agora; ou quem lhe abriu os olhos também não sabemos.


Perguntai a ele, idade tem; falará de si mesmo.Isto disseram seus pais porque estavam com medo dos judeus; pois estes já haviam assentado que, se alguém confessasse ser Jesus o Cristo, fosse expulso da sinagoga.


Por isso, é que disseram os pais: Ele idade tem, interrogai-o.Então, chamaram, pela segunda vez, o homem que fora cego e lhe disseram: Dá glória a Deus; nós sabemos que esse homem é pecador.Ele retrucou: Se é pecador, não sei; uma coisa sei: eu era cego e agora vejo.Perguntaram-lhe, pois: Que te fez ele? como te abriu os olhos?Ele lhes respondeu: Já vo-lo disse, e não atendestes; por que quereis ouvir outra vez? Porventura, quereis vós também tornar-vos seus discípulos?Então, o injuriaram e lhe disseram: Discípulo dele és tu; mas nós somos discípulos de Moisés.Sabemos que Deus falou a Moisés; mas este nem sabemos donde é.Respondeu-lhes o homem: Nisto é de estranhar que vós não saibais donde ele é, e, contudo, me abriu os olhos.Sabemos que Deus não atende a pecadores; mas, pelo contrário, se alguém teme a Deus e pratica a sua vontade, a este atende.


 Desde que há mundo, jamais se ouviu que alguém tenha aberto os olhos a um cego de nascença.Se este homem não fosse de Deus, nada poderia ter feito.Mas eles retrucaram: Tu és nascido todo em pecado e nos ensinas a nós? E o expulsaram.


Ouvindo Jesus que o tinham expulsado, encontrando-o, lhe perguntou: Crês tu no Filho do Homem?Ele respondeu e disse: Quem é, Senhor, para que eu nele creia?E Jesus lhe disse: Já o tens visto, e é o que fala contigo.Então, afirmou ele: Creio, Senhor; e o adorou.Prosseguiu Jesus: Eu vim a este mundo para juízo, a fim de que os que não vêem vejam, e os que vêem se tornem cegos.Alguns dentre os fariseus que estavam perto dele perguntaram-lhe: Acaso, também nós somos cegos?Respondeu-lhes Jesus: Se fôsseis cegos, não teríeis pecado algum; mas, porque agora dizeis: Nós vemos, subsiste o vosso pecado.


Jesus Cristo: Multiplica o lanche de um menino - Jo 6.5-13


Jesus olhou em volta de si e viu que uma grande multidão estava chegando perto dele. Então disse a Filipe: —Onde vamos comprar comida para toda esta gente? Ele sabia muito bem o que ia fazer, mas disse isso para ver qual seria a resposta de Filipe. Filipe respondeu assim: —Para cada pessoa poder receber um pouco de pão, nós precisaríamos gastar mais de duzentas moedas de prata. Então um dos discípulos, André, irmão de Simão Pedro, disse: —Está aqui um menino que tem cinco pães de cevada e dois peixinhos. Mas o que é isso para tanta gente? Jesus disse: —Digam a todos que se sentem no chão. Então todos se sentaram. (Havia muita grama naquele lugar.) Estavam ali quase cinco mil homens. Em seguida Jesus pegou os pães, deu graças a Deus e os repartiu com todos; e fez o mesmo com os peixes. E todos comeram à vontade. Quando já estavam satisfeitos, ele disse aos discípulos: —Recolham os pedaços que sobraram a fim de que não se perca nada. Eles ajuntaram os pedaços e encheram doze cestos com o que sobrou dos cinco pães.


Jesus Cristo: Ressuscita Lázaro - Jo 11.1-46


Um homem chamado Lázaro estava doente. Ele era do povoado de Betânia, onde Maria e a sua irmã Marta moravam. (Esta Maria era a mesma que pôs perfume nos pés do Senhor Jesus e os enxugou com os seus cabelos. Era o irmão dela, Lázaro, que estava doente.)As duas irmãs mandaram dizer a Jesus: —Senhor, o seu querido amigo Lázaro está doente!Quando Jesus recebeu a notícia, disse: —O resultado final dessa doença não será a morte de Lázaro.


Isso está acontecendo para que Deus revele o seu poder glorioso; e assim, por causa dessa doença, a natureza divina do Filho de Deus será revelada.Jesus amava muito Marta, e a sua irmã, e também Lázaro.Porém quando soube que Lázaro estava doente, ainda ficou dois dias onde estava.Então disse aos seus discípulos: —Vamos voltar para a Judeia  Mas eles disseram: —Mestre, faz tão pouco tempo que o povo de lá queria matá-lo a pedradas, e o senhor quer voltar?Jesus respondeu: —Por acaso o dia não tem doze horas? Se alguém anda de dia não tropeça porque vê a luz deste mundo.Mas, se anda de noite, tropeça porque nele não existe luz.Jesus disse isso e depois continuou: —O nosso amigo Lázaro está dormindo, mas eu vou lá acordá-lo.—Senhor, se ele está dormindo, isso quer dizer que vai ficar bom! —disseram eles.Mas o que Jesus queria dizer era que Lázaro estava morto. 


Porém eles pensavam que ele estivesse falando do sono natural.Então Jesus disse claramente: —Lázaro morreu, mas eu estou alegre por não ter estado lá com ele, pois assim vocês vão crer. Vamos até a casa dele.Então Tomé, chamado “o Gêmeo”, disse aos outros discípulos: —Vamos nós também a fim de morrer com o Mestre!Quando Jesus chegou, já fazia quatro dias que Lázaro havia sido sepultado.Betânia ficava a menos de três quilômetros de Jerusalém, e muitas pessoas tinham vindo visitar Marta e Maria para as consolarem por causa da morte do irmão.


Quando Marta soube que Jesus estava chegando, foi encontrar-se com ele. Porém Maria ficou sentada em casa.Então Marta disse a Jesus: —Se o senhor estivesse aqui, o meu irmão não teria morrido!Mas eu sei que, mesmo assim, Deus lhe dará tudo o que o senhor pedir a ele.—O seu irmão vai ressuscitar! —disse Jesus.Marta respondeu: —Eu sei que ele vai ressuscitar no último dia!Então Jesus afirmou: —Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e quem vive e crê em mim nunca morrerá. Você acredita nisso?—Sim, senhor! —disse ela. —Eu creio que o senhor é o Messias, o Filho de Deus, que devia vir ao mundo.Depois de dizer isso, Marta foi, chamou Maria, a sua irmã, e lhe disse em particular: —O Mestre chegou e está chamando você.Quando Maria ouviu isso, levantou-se depressa e foi encontrar-se com Jesus.Pois ele não tinha chegado ao povoado, mas ainda estava no lugar onde Marta o havia encontrado.As pessoas que estavam na casa com Maria, consolando-a, viram que ela se levantou e saiu depressa. Então foram atrás dela, pois pensavam que ela ia ao túmulo para chorar ali.Maria chegou ao lugar onde Jesus estava e logo que o viu caiu aos pés dele e disse: —Se o senhor tivesse estado aqui, o meu irmão não teria morrido!Jesus viu Maria chorando e viu as pessoas que estavam com ela chorando também. Então ficou muito comovido e aflito e perguntou: —Onde foi que vocês o sepultaram? —Venha ver, senhor! —responderam.Jesus chorou. Então as pessoas disseram: —Vejam como ele amava Lázaro!Mas algumas delas disseram: —Ele curou o cego. Será que não poderia ter feito alguma coisa para que Lázaro não morresse?Jesus ficou outra vez muito comovido. 


Ele foi até o túmulo, que era uma gruta com uma pedra colocada na entrada, e ordenou: —Tirem a pedra! Marta, a irmã do morto, disse: —Senhor, ele está cheirando mal, pois já faz quatro dias que foi sepultado!Jesus respondeu: —Eu não lhe disse que, se você crer, você verá a revelação do poder glorioso de Deus?Então tiraram a pedra. Jesus olhou para o céu e disse: —Pai, eu te agradeço porque me ouviste.Eu sei que sempre me ouves; mas eu estou dizendo isso por causa de toda esta gente que está aqui, para que eles creiam que tu me enviaste.Depois de dizer isso, gritou: —Lázaro, venha para fora!E o morto saiu.


Os seus pés e as suas mãos estavam enfaixados com tiras de pano, e o seu rosto estava enrolado com um pano. Então Jesus disse: —Desenrolem as faixas e deixem que ele vá.Muitas pessoas que tinham ido visitar Maria viram o que Jesus tinha feito e creram nele.Mas algumas pessoas voltaram e contaram aos fariseus o que ele havia feito.


Jesus Cristo: Crucificação e morte - Jo 19.17-42


Jesus saiu carregando ele mesmo a cruz para o lugar chamado Calvário. (Em hebraico o nome desse lugar é “Gólgota”.)Ali os soldados pregaram Jesus na cruz. E crucificaram também outros dois homens, um de cada lado dele.Pilatos mandou escrever um letreiro e colocá-lo na parte de cima da cruz. Nesse letreiro estava escrito em hebraico, latim e grego: “Jesus de Nazaré, Rei dos Judeus”. Muitas pessoas leram o letreiro porque o lugar em que Jesus foi crucificado ficava perto da cidade.Então os chefes dos sacerdotes disseram a Pilatos: —Não escreva: “Rei dos Judeus”; escreva: “Este homem disse: Eu sou o Rei dos Judeus”.—O que escrevi escrevi! —respondeu Pilatos.Depois que os soldados crucificaram Jesus, pegaram as roupas dele e dividiram em quatro partes, uma para cada um. Mas a túnica era sem costura, toda tecida numa só peça de alto a baixo.Por isso os soldados disseram uns aos outros: —Não vamos rasgar a túnica. Vamos tirar a sorte para ver quem fica com ela. Isso aconteceu para que se cumprisse o que as Escrituras Sagradas dizem: “Repartiram entre si as minhas roupas e fizeram sorteio da minha túnica.” E foi isso o que os soldados fizeram.Perto da cruz de Jesus estavam a sua mãe, e a irmã dela, e Maria, a esposa de Clopas, e também Maria Madalena.


Quando Jesus viu a sua mãe e perto dela o discípulo que ele amava, disse a ela: —Este é o seu filho.Em seguida disse a ele: —Esta é a sua mãe. E esse discípulo levou a mãe de Jesus para morar dali em diante na casa dele.Agora Jesus sabia que tudo estava completado. Então, para que se cumprisse o que dizem as Escrituras Sagradas, disse: —Estou com sede!Havia ali uma vasilha cheia de vinho comum. Molharam no vinho uma esponja, puseram a esponja num bastão de hissopo e a encostaram na boca de Jesus.


Quando ele tomou o vinho, disse: —Tudo está completado! Então baixou a cabeça e morreu.Então os líderes judeus pediram a Pilatos que mandasse quebrar as pernas dos que tinham sido crucificados e mandasse tirá-los das cruzes. Pediram isso porque era sexta-feira e não queriam que, no sábado, os corpos ainda estivessem nas cruzes. E aquele sábado era especialmente santo.Os soldados foram e quebraram as pernas do primeiro homem que tinha sido crucificado com Jesus e depois quebraram as pernas do outro.Mas, quando chegaram perto de Jesus, viram que ele já estava morto e não quebraram as suas pernas.Porém um dos soldados furou o lado de Jesus com uma lança. No mesmo instante saiu sangue e água.Quem viu isso contou o que aconteceu para que vocês também creiam.


O que ele disse é verdade, e ele sabe que fala a verdade.Isso aconteceu para que se cumprisse o que as Escrituras Sagradas dizem: “Nenhum dos seus ossos será quebrado.”E em outro lugar as Escrituras Sagradas dizem: “Eles olharão para aquele a quem atravessaram com a lança.”Depois disso, José, da cidade de Arimateia  pediu licença a Pilatos para levar o corpo de Jesus. (José era seguidor de Jesus, mas em segredo porque tinha medo dos líderes judeus.) Pilatos deu licença, e José foi e retirou o corpo de Jesus.Nicodemos, aquele que tinha ido falar com Jesus à noite, foi com José, levando uns trinta e cinco quilos de uma mistura de aloés e mirra.Os dois homens pegaram o corpo de Jesus e o enrolaram em lençóis nos quais haviam espalhado essa mistura.


Era assim que os judeus preparavam os corpos dos mortos para serem sepultados.No lugar onde Jesus tinha sido crucificado havia um jardim com um túmulo novo onde ninguém ainda tinha sido colocado.Puseram ali o corpo de Jesus porque o túmulo ficava perto e também porque o sábado dos judeus ia começar logo.


Jesus Cristo: A Ressurreição -Jo 20.1-10


Domingo bem cedo, quando ainda estava escuro, Maria Madalena foi até o túmulo e viu que a pedra que tapava a entrada tinha sido tirada.Então foi correndo até o lugar onde estavam Simão Pedro e outro discípulo, aquele que Jesus amava, e disse: —Tiraram o Senhor Jesus do túmulo, e não sabemos onde o puseram!Então Pedro e o outro discípulo foram até o túmulo.Os dois saíram correndo juntos, mas o outro correu mais depressa do que Pedro e chegou primeiro.Ele se abaixou para olhar lá dentro e viu os lençóis de linho; porém não entrou no túmulo.Mas Pedro, que chegou logo depois, entrou. Ele também viu os lençóis colocados ali e a faixa que tinham posto em volta da cabeça de Jesus. A faixa não estava junto com os lençóis, mas estava enrolada ali ao lado.Aí o outro discípulo, que havia chegado primeiro, também entrou no túmulo.


Ele viu e creu. (Eles ainda não tinham entendido as Escrituras Sagradas, que dizem que era preciso que Jesus ressuscitasse.)E os dois voltaram para casa.Maria Madalena tinha ficado perto da entrada do túmulo, chorando. Enquanto chorava, ela se abaixou, olhou para dentro e viu dois anjos vestidos de branco, sentados onde tinha sido posto o corpo de Jesus. Um estava na cabeceira, e o outro, nos pés.Os anjos perguntaram: —Mulher, por que você está chorando? Ela respondeu: —Levaram embora o meu Senhor, e eu não sei onde o puseram!Depois de dizer isso, ela virou para trás e viu Jesus ali de pé, mas não o reconheceu.Então Jesus perguntou: —Mulher, por que você está chorando? Quem é que você está procurando? Ela pensou que ele era o jardineiro e por isso respondeu: —Se o senhor o tirou daqui, diga onde o colocou, e eu irei buscá-lo. —Maria! —disse Jesus. Ela virou e respondeu em hebraico: —“Rabôni!” (Esta palavra quer dizer “Mestre”.)Jesus disse: —Não me segure, pois ainda não subi para o meu Pai. Vá se encontrar com os meus irmãos e diga a eles que eu vou subir para aquele que é o meu Pai e o Pai deles, o meu Deus e o Deus deles.Então Maria Madalena foi e disse aos discípulos de Jesus: —Eu vi o Senhor! E contou o que Jesus lhe tinha dito.Naquele mesmo domingo, à tarde, os discípulos de Jesus estavam reunidos de portas trancadas, com medo dos líderes judeus. Então Jesus chegou, ficou no meio deles e disse: —Que a paz esteja com vocês!Em seguida lhes mostrou as suas mãos e o seu lado. E eles ficaram muito alegres ao verem o Senhor.Então Jesus disse de novo: —Que a paz esteja com vocês! Assim como o Pai me enviou, eu também envio vocês.


Depois soprou sobre eles e disse: —Recebam o Espírito Santo.Se vocês perdoarem os pecados de alguém, esses pecados são perdoados; mas, se não perdoarem, eles não são perdoados.


Fonte:

http://www.vivos.com.br/
http://www.astoryforall.com/




SERMÕES PARA CRIANÇAS / J.C.RYLE





PESCADORES DE CRIANÇAS / EVANGELIZANDO AS CRIANÇAS





VIDEOS DA HISTÓRIA DA BÍBLIA



























VALE A PENA ENSINAR PARA CRIANÇAS TÃO PEQUENAS?

APOSTILA ENSINANDO OS PEQUENINOS

Vale a pena ensinar crianças tão pequenas?

Ensinar bebês? É brincadeira! Não há necessidade; basta alguém cuidando deles para que a mãe possa assistir o culto;Não é possível ensinar nada a essas crianças, elas não entendem ainda; qualquer pessoa pode ficar no berçário, é só para trocar fraldas; gastar dinheiro com equipamentos para o berçário?Que desperdício!; bebês só dormem e mamam, qualquer canto da igreja serve para este fim;

Você já escutou esses argumentos? Você já pensou assim? Ainda há dúvidas em sua mente se é válido gastar tempo, dinheiro, energia para ensinar crianças tão pequenas? Será que vale a pena ensinar crianças desta faixa etária?

Provérbios 22:6 "Instrui a criança no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele." Quando é que devemos começar essa instrução? Com 7 anos? 12? Quando?

Os psicólogos e pedagogos dizem que os primeiros 5 anos são essenciais para o desenvolvimento da pessoa. Se esses anos são tão importantes para o desenvolvimento mental, emocional, físico, será que não são importantes espiritualmente também?Por que os primeiros anos são tão importantes?

Tudo é novo para criança. Está formando seus conceitos sobre o mundo, baseando-se nas primeiras experiências, esses conceitos podem ser certos ou errados, dependendo do tipo de experiência que a criança tem.
As coisas que acontecem nos primeiros anos marcam a criança pelo resto da vida. Exemplos: A criança que tem um pai carinhoso, atencioso, vai formar a ideia que adultos são bons, são pessoas confiáveis. Quando ela vai a igreja e encontra um lugar limpo e alegre para ela, com líderes preparadas e carinhosas, ela terá a impressão de que a igreja é um lugar feliz, onde ela é amada. Essas primeiras experiências formam a base para o futuro desenvolvimento da criança.

Há muitos elementos moldando as vidas das crianças durante esse período quando são facilmente influenciadas.
Será que a igreja não deve ser uma destas influências?Quando a criança chega à igreja e encontra sempre as mesmas pessoas para cuidarem dela, encontram uma sala limpinha e arrumada, encontram pessoas que cantam e falam de Jesus, ela está sendo moldada a pensar nas coisas de Deus. Deus será uma parte da sua vida desde a infância.

Deixaremos a formação espiritual em branco?Quando a igreja joga as crianças para qualquer canto, sem material , sem líderes, não há como aprender, conhecer e amar a Deus. Devido a esses fatores, é necessário dizer: "Sim - vale a pena trabalhar com as crianças pequenas na igreja. " De fato, podemos dizer que é essencial. Podemos concordar que é necessário trabalhar com as crianças pequenas e não duvidar que é necessário ensiná-las sobre Deus
Crianças pequenas precisam de orientação espiritual?Ouvimos muitas vezes as Palavras de Jesus (leia Mateus 28:18,19). As crianças entram neste esquema? - Certamente! Elas têm uma natureza espiritual, precisam aprender as grandes verdades da Bíblia e de Deus. Só que elas tem que ser ensinadas ao seu nível de entendimento. Deus reconheceu essa necessidade quando recomendou o ensino aos filhos em Deuteronômio 6:6-9. Deus dá a tarefa de educar os filhos aos pais, mais isso não alivia a igreja de sua responsabilidade.

A igreja e os pais precisam trabalhar juntos para educar os filhos claramente, Deus preocupou-se com a educação de crianças. Ele, entendendo a natureza das crianças, sabe que elas precisam aprender de uma maneira bem natural. Por isso, Ele, o Criador do homem recomendou um ensino natural, aproveitando a natureza da criança para ensinar-lhe enquanto brinca, come e vive. Nosso ensino deve seguir esses mesmos padrões. Também, é bom lembrar que Deus achou importante que as crianças aprendam desde cedo, quem é Deus e como amá-lo.
Deus importou-se com a inclusão das crianças nas celebrações religiosas. Quando explicou a celebração da Páscoa, ele falou: (Ler Êxodo 13:7,8), Deus sabia que aquela refeição diferente iria despertar a curiosidade das crianças e Ele queria que elas estivessem incluídas na celebração, para que pudessem aprender o que Ele tinha feito. Assim estariam crescendo na fé, de uma maneira bem natural.
A igreja e os pais precisam andar juntos nesta missão, pois bem sabemos que a criança passa a maior parte do tempo com seus pais, por isso precisa viver em um ambiente onde Jesus é o centro de tudo e todos os dias, uma família que ama a Deus e que o busca diariamente. A criança conhecerá a Deus cada vez mais intimamente e terá experiências no seu dia a dia de seu amor e do Seu cuidado , esta vivência será continuada na igreja onde a criança terá alegria e prazer de estar na casa de Deus.

O que as crianças podem entender da Bíblia?"E todos os teus filhos serão ensinados do Senhor: e a paz de teus filhos será abundante" .(Isaías 54:13)
Existem pessoas que dizem que a Bíblia é somente para adultos e não há nada que as crianças possam entender dela, e por isso, não adianta ensinar nada a elas. No outro extremo há os que leem a Bíblia para recém-nascidos e se esforçam pela memorização de versículos para as crianças de 1 ano.

A Bíblia é a Palavra de Deus, rico tesouro para nossas crianças também. Não daremos feijoada para um bebê e sim o leite, da mesma forma devemos ensinar a Bíblia gradativamente e na linguagem que a criança possa entender.O currículo é preparado em cima de áreas de acordo com a necessidade espiritual. Geralmente, as necessidades espirituais são divididas nas seguintes 8 áreas:Deus / Jesus / A Bíblia / O mundo natural / a Igreja / A família / Os outros / A própria pessoa.
A tarefa das pessoas que trabalham com crianças é descobrir como comunicar de maneira clara e eficiente as verdades bíblicas de maneira que a criança entenda. As crianças precisam aprender de Deus e até encontrar Deus em sua palavra, tanto quanto os adultos.
Qual deve ser nossa atitude para com as crianças?"Eis que os filhos são herança da parte do Senhor, e o fruto do ventre o seu galardão"(Salmos 12:3).* Deus dá muito valor a cada pessoa. A criança está incluída.* A criança foi criada a imagem de Deus ( Gen.1:27)* A criança se comunica com Deus na sua linguagem* Das crianças pertence o reino dos céus (Mateus 19:13-15).

Qual deve ser nossa atitude?

Muitas pessoas dizem que a igreja é uma grande família, mas que família é esta que não dá espaço ou tempo para seus filhinhos?As crianças estão sob nossos cuidados, para serem nutridas, preparadas espiritualmente, até que estejam prontas para aceitarem a Jesus Cristo como seu Salvador.Tiago condena a acepção de pessoas(leia Tiago 2:1-4).
Quando não valorizamos devidamente as crianças na igreja, será que isto não está acontecendo?

Nossas crianças precisam sentir-se amadas e amar, quando a igreja demonstra carinho e amor a suas crianças através do ensino espiritual adequado, obedecendo a Jesus Cristo e ajudando as crianças a crescerem na fé. E assim fazendo o que Paulo escreveu em Efésios 4:12 (leia).

O que a igreja precisa fazer para ajudar as crianças a chegarem "a unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus"?


Como trabalhar com crianças?

Estudando o ministério de Jesus, não é difícil definir como o trabalho com crianças deve ser estruturado. Jesus tocou cada aspecto do homem e assim que deve ser o trabalho com crianças.Jesus cuidou das necessidades:· Físicas (Mateus 14:13-21)· Sociais ( Mateus 9:9-12)· Mentais (Lucas 4:22)· Emocionais(Marcos 5:1-20)· Espirituais (João 4)

Por que pessoas aceitam o desafio de trabalhar com crianças?

Quando Jesus falou:(Mateus 25:40), ele estava falando com as pessoas que trabalhariam com crianças. Parece uma tarefa humilde, sem muita recompensa, mas é uma tarefa importantíssima, como já vimos. As crianças precisam de orientação espiritual. Elas têm valor aos olhos de Deus. O que falta é uma disponibilidade de pessoas que queiram trabalhar seriamente com os pequeninos. Jesus falou(leia João 10:27). Podemos e devemos seguir o exemplo de Jesus, ensinando a criança. Lembre-se
Um médico pode curar doenças
Um dentista pode cuidar dos dentes
Seus pais podem lhe dar carinho e amor
Seus amigos podem ensiná-la a brincar em conjunto
Seus avós podem falar-lhes sobre o passado
A televisão pode mostrar-lhes o mundo
Mas...Quem vai ensinar essa criança que Deus amou o mundo e enviou-lhe seu Filho? Quem?




Por: Valéria D'Almeida
http://amoremensinar.blogspot.com

VÍDEOS DE ENSINOS BÍBLICOS PARA CRIANÇAS


















Pronto para a Guerra? {Irmã Beth}

Gideão
 “Então o anjo do SENHOR lhe apareceu, e lhe disse: O SENHOR é contigo, homem valoroso” (Jz 6.12).

Já observou  a vida de Gideão?
Gideão vivia em um lugar cercado por inimigos, não podia fazer nada sem ser interrompido por pessoas malignas e seu povo já sofria até por falta de alimentos. Mas ele arrumou uma forma de enganar seus inimigos, uma estratégia inteligente.

Gideão estava malhando trigo no lagar e pelo que sabemos sobre Agricultura, não é neste lugar que se trata o trigo. Mas foi o lugar que ele encontrou para manter em segurança sua fonte de alimento.
Estava ali, trabalhando, quando um anjo lhe apareceu declarando que ele seria o salvador de seu povo.

E Gideão ouviu  a voz do anjo, acreditou em sua chamada e iniciou seu trabalho, levando seu povo à vitória.

Como você tem reagido ao seu chamado?
Está fazendo testes e mais testes com o Senhor? Por quanto tempo mais? Arregace as mangas, quebre as barreiras que te prendem e vá  a luta. Não permita que o medo te impeça de continuar sua luta e conhecer qual será o  
seu caminho.

Quando Deus chama uma pessoa, ele faz de forma diferente do homem. O ser humano escolhe as pessoas mais bonitas, mais preparadas, mais conhecidas e todas as qualidades que achamos importante e deixamos de lado os despreparados.

Deus chamou Gideão e ele era totalmente fora dos padrões exigidos para ingressar no Exército, mas ele foi chamado para ser 
líder de um Batalhão. Não interessa se era menor que os dos inimigos, mas o que importava era que ele aceitou sua incumbência e foi a luta.

Em outra época Deus também chamou Davi e levantou não apenas como soldado, mas o preparou para ser Rei sobre seu povo: Israel.
Pense nisto e mude suas atitudes.

Não se atemorize. Tome a decisão acertada de seguir e reagir e não de ficar no lugar errado, exercendo funções que não te capacitarão para a batalha.

Deus disse a Josué que o ajudaria, mas disse que ele precisava  FAZER A PARTE  dele: Se Esforçar.
Saia do lugar seguro, ficar escondido não é a melhor estratégia de combate.
Comece lutar!

Visitem: Ser Cristão




CRIANÇAS APRENDEM VENDO 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

💪 Nós aprendemos com Jesus que a verdadeira masculinidade não é simplesmente manter nossos narizes limpos e nossa casa em ordem. A verdadeira masculinidade significa enxergar além de nós mesmos para amar nosso próximo – e nosso próximo é qualquer um que encontramos em necessidade. O homem de verdade livremente doa seu tempo, recursos, atenção, energia e apoio emocional para aqueles que precisam, sem se preocupar em como eles podem retribuir. Seja você casado ou solteiro, se você não está servindo ao seu próximo abnegadamente e sacrificialmente, você não está exercendo completamente a masculinidade bíblica.

Phillip Holmes



Postagens populares

.

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!
Você deseja honrar o corpo de Cristo? Não o ignore quando ele está nu. Não o homenageie no templo vestido com seda quando o negligencia do lado de fora, onde ele está malvestido e passando frio. Ele que disse "Este é o meu corpo" é o mesmo que diz "Tu me vistes faminto e não me destes comida" e «quantas vezes o fizestes a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes» (Mateus 25:40)... Que importa se a mesa eucarística está lotada de cálices de ouro quando seu irmão está morrendo de fome? Comeces satisfazendo a fome dele e, depois, com o que sobrar, poderás adornar também o altar.

João Crisóstomo, Comentário sobre Mateus

♛ Uma das características mais recorrentes das homilias de João Crisóstomo (347-407) é sua ênfase no cuidado com os necessitados. Ecoando temas do Evangelho de Mateus, ele exorta os ricos a abandonarem o materialismo para ajudar os pobres, empregando todas as suas habilidades retóricas para envergonhar os ricos e obrigá-los a abandonar o consumismo mais conspícuo:


“Honras de tal forma teus excrementos a ponto de recebê-los em vasilhas de prata quando outro homem criado à imagem de Deus está morrendo de frio?”


— João Crisóstomo


-

OREM PELOS CRISTÃOS

OREM PELOS CRISTÃOS