"Ao contrário de muitos, não negociamos a Palavra de Deus visando a algum lucro; antes, em Cristo falamos diante de Deus com sinceridade, como homens enviados por Deus".
2 Coríntios 2.17


segunda-feira, 30 de março de 2009

*Credo de Atanásio (ou Atanasiano)


O Credo de Atanásio*


ORIGEM

O Credo de Atanásio, subscrito pelos três principais ramos da Igreja Cristã, é geralmente atribuído a Atanásio, Bispo de Alexandria (século IV), mas estudiosos do assunto conferem a ele data posterior (século V).  Sua forma final teria sido alcançada apenas no século VIII. O texto grego mais antigo deste credo provém de um sermão de Cesário, no início do século VI.
O credo de Atanasio, com quarenta artigos, é um tanto longo para um credo, mas é considerado “um majestoso e único monumento da fé imutável de toda a igreja quanto aos grandes mistérios da divindade, da Trindade de pessoas em um só Deus e da dualidade de naturezas de um único Cristo.” [1]
TEXTO
1. Todo aquele que quiser ser salvo, é necessário acima de tudo, que sustente a fé universal. 
 [2] 2. A qual, a menos que cada um preserve perfeita e inviolável, certamente perecerá para sempre. 
3. Mas a fé universal é esta, que adoremos um único Deus em Trindade, e a Trindade em unidade. 
4. Não confundindo as pessoas, nem dividindo a substância. 
5. Porque a pessoa do Pai é uma, a do Filho é outra, e a do Espírito Santo outra. 
6. Mas no Pai, no Filho e no Espírito Santo há uma mesma divindade, igual em glória e co-eterna majestade. 
7. O que o Pai é, o mesmo é o Filho, e o Espírito Santo. 
8. O Pai é não criado, o Filho é não criado, o Espírito Santo é não criado. 
9. O Pai é ilimitado, o Filho é ilimitado, o Espírito Santo é ilimitado. 
10. O Pai é eterno, o Filho é eterno, o Espírito Santo é eterno. 
11. Contudo, não há três eternos, mas um eterno. 
12. Portanto não há três (seres) não criados, nem três ilimitados, mas um não criado e um ilimitado. 
13. Do mesmo modo, o Pai é onipotente, o Filho é onipotente, o Espírito Santo é onipotente. 
14. Contudo, não há três onipotentes, mas um só onipotente. 
15. Assim, o Pai é Deus, o Filho é Deus, o Espírito Santo é Deus. 
16. Contudo, não há três Deuses, mas um só Deus. 
17. Portanto o Pai é Senhor, o Filho é Senhor, e o Espírito Santo é Senhor. 
18. Contudo, não há três Senhores, mas um só Senhor. 
19. Porque, assim como compelidos pela verdade cristã a confessar cada pessoa separadamente como Deus e Senhor; assim também somos proibidos pela religião universal de dizer que há três Deuses ou Senhores. 
20. O Pai não foi feito de ninguém, nem criado, nem gerado. 
21. O Filho procede do Pai somente, nem feito, nem criado, mas gerado. 
22. O Espírito Santo procede do Pai e do Filho, não feito, nem criado, nem gerado, mas procedente. 
23. Portanto, há um só Pai, não três Pais, um Filho, não três Filhos, um Espírito Santo, não três Espíritos Santos. 
24. E nessa Trindade nenhum é primeiro ou último, nenhum é maior ou menor. 
25. Mas todas as três pessoas co-eternas são co-iguais entre si; de modo que em tudo o que foi dito acima, tanto a unidade em trindade, como a trindade em unidade deve ser cultuada. 
26. Logo, todo aquele que quiser ser salvo deve pensar desse modo com relação à Trindade. 
27. Mas também é necessário para a salvação eterna, que se creia fielmente na encarnação do nosso Senhor Jesus Cristo. 
28. É, portanto, fé verdadeira, que creiamos e confessemos que nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo é tanto Deus como homem. 
29. Ele é Deus eternamente gerado da substância do Pai; homem nascido no tempo da substância da sua mãe. 
30. Perfeito Deus, perfeito homem, subsistindo de uma alma racional e carne humana. 
31. Igual ao Pai com relação à sua divindade, menor do que o Pai com relação à sua humanidade. 
32. O qual, embora seja Deus e homem, não é dois mas um só Cristo. 
33. Mas um, não pela conversão da sua divindade em carne, mas por sua divindade haver assumido sua humanidade. 
34. Um, não, de modo algum, pela confusão de substância, mas pela unidade de pessoa. 
35. Pois assim como uma alma racional e carne constituem um só homem, assim Deus e homem constituem um só Cristo. 
36. O qual sofreu por nossa salvação, desceu ao Hades, ressuscitou dos mortos ao terceiro dia. 
37. Ascendeu ao céu, sentou à direita de Deus Pai onipotente, de onde virá para julgar os vivos e os mortos. 
38. Em cuja vinda, todo homem ressuscitará com seus corpos, e prestarão conta de sua obras. 
39. E aqueles que houverem feito o bem irão para a vida eterna; aqueles que houverem feito o mal, para o fogo eterno. 
40. Esta é a fé Universal, a qual a não ser que um homem creia firmemente nela, não pode ser salvo. [3]
NOTAS
Extraído de Paulo Anglada, Sola Scriptura : A Doutrina Reformada das Escrituras (São Paulo: Os Puritanos, 1998), 180-82.
[1] A. A. Hodge, The Confession of Faith ( Edinburgh & Pennsylvania: The Banner of Truth Trust, 1992 ), 7.
[2] O termo universal traduz a palavra católica , a qual também poderia ser traduzida por geral .
[3] Traduzido a partir do inglês de A. A. Hodge, Outlines of Theology ( Edinburgh, & Pennsylvania: The Banner of Truth Trust, 1991), 117-118.
Monergismo.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

💪 Nós aprendemos com Jesus que a verdadeira masculinidade não é simplesmente manter nossos narizes limpos e nossa casa em ordem. A verdadeira masculinidade significa enxergar além de nós mesmos para amar nosso próximo – e nosso próximo é qualquer um que encontramos em necessidade. O homem de verdade livremente doa seu tempo, recursos, atenção, energia e apoio emocional para aqueles que precisam, sem se preocupar em como eles podem retribuir. Seja você casado ou solteiro, se você não está servindo ao seu próximo abnegadamente e sacrificialmente, você não está exercendo completamente a masculinidade bíblica.

Phillip Holmes



Postagens populares

.

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!
Você deseja honrar o corpo de Cristo? Não o ignore quando ele está nu. Não o homenageie no templo vestido com seda quando o negligencia do lado de fora, onde ele está malvestido e passando frio. Ele que disse "Este é o meu corpo" é o mesmo que diz "Tu me vistes faminto e não me destes comida" e «quantas vezes o fizestes a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes» (Mateus 25:40)... Que importa se a mesa eucarística está lotada de cálices de ouro quando seu irmão está morrendo de fome? Comeces satisfazendo a fome dele e, depois, com o que sobrar, poderás adornar também o altar.

João Crisóstomo, Comentário sobre Mateus

♛ Uma das características mais recorrentes das homilias de João Crisóstomo (347-407) é sua ênfase no cuidado com os necessitados. Ecoando temas do Evangelho de Mateus, ele exorta os ricos a abandonarem o materialismo para ajudar os pobres, empregando todas as suas habilidades retóricas para envergonhar os ricos e obrigá-los a abandonar o consumismo mais conspícuo:


“Honras de tal forma teus excrementos a ponto de recebê-los em vasilhas de prata quando outro homem criado à imagem de Deus está morrendo de frio?”


— João Crisóstomo


-

OREM PELOS CRISTÃOS

OREM PELOS CRISTÃOS