"AO CONTRÁRIO DE MUITOS, NÃO NEGOCIAMOS A PALAVRA DE DEUS VISANDO A ALGUM LUCRO; ANTES, EM CRISTO FALAMOS DIANTE DE DEUS COM SINCERIDADE, COMO HOMENS ENVIADOS POR DEUS". 2 Coríntios 2. 17



sábado, 22 de agosto de 2015

* O Fim da Pobreza / Livro de Aaron Armstrong

É possível pôr fim à pobreza? Qual é o nosso papel como cristãos diante da pobreza e das injustiças sociais? Os cristãos são chamados a servir os pobres... generosamente, alegremente, pela Graça, para a glória de Deus. Mas eliminar a pobreza é um objetivo equivocado e perigoso. A pobreza está enraizada na queda do homem, e só há um Salvador. O Evangelho, a nova criação e a necessidade de um salvador. 


* O Pecado e o Problema não Está no Ganho do Dinheiro, Mas o Que você Deixa de fazer com ele.


domingo, 16 de agosto de 2015

* Teologia com Arte / Marcus Nati

Direto do meu barco eu indico:

- COMENTÁRIO BÍBLICO NVI - FF.Bruce
(Todos podem compreender com linguagem fácil os versículos e textos bíblicos)

- FUNDAMENTOS DA TEOLOGIA REFORMADA - Herminster Maia
(Para você que quer se aprofundar nas doutrinas reformadas e de modo simples).



sexta-feira, 14 de agosto de 2015

* Missionária Antônia Leonora Van Der Meer

O missionário não é nem maluco, nem mártir, nem mendigo, mas "um ser humano seriamente comprometido com o Reino de Deus, disposto a abrir mão de muitos confortos, segurança e relacionamento para obedecer ao seu chamado de amar e servir um povo diferente" 

Antonia Leonora van der Meer

terça-feira, 11 de agosto de 2015

* O Deus Pessoal para um Mundo Impessoal / Pr. Carlos Moreira

Estamos enfrentando uma nova glaciação no planeta, mas ela não está associada ao clima e sim às pessoas, sem nos dar conta, congelamos do lado de dentro, tornamo-nos inapetentes para o bem. “O amor esfriará de quase todos”, disse Jesus e, de fato, isso já está acontecendo! Fomos transformados em indivíduos em série, normatizados pela mídia, plastificados pela cultura, acomodados nas caixas da religião. Esse é um tempo de redes sociais e nenhum encontro humano, da banalização da conjugalidade que produziu a solidão a dois, do flerte virtual, do sexo pela tela do computador, da blindagem do ser para nos proteger contra o outro, da impermeabilização dos sentimentos. Num mundo assim, pode haver religião, mas não há Deus! As igrejas fomentam ritos e ensinam doutrinas, mas estão longe da singularidade da fé proposta no Evangelho, onde o encontro é imprescindível, tanto com o Pai quanto com o meu semelhante. Deus só pode ser discernido numa relação pessoal, não numa massa anárquica dentro de quatro paredes, Deus quer ser encontrado nos ambientes da alma e da consciência, não nos bancos do templo ou na agenda frenética da religião. A questão central, contudo, é o que fazer diante disso? Que alternativas nós temos? Assista a mensagem e repense a sua relação com Deus!



* Problemas Sociais do Brasil


O Brasil é um país que sofre de grandes problemas, como, educação precária, falta de saneamento básico em várias regiões e alta taxa de violência, discriminação, preconceito racial e social. Porém, o que vemos é toda uma nação tentando esconder todo o seu entulho social para debaixo do tapete. Um país que ainda detém altos índices de pessoas sem acesso à alimentação, saneamento básico, empregos etc. Mas, há uma grande contradição nisso tudo. E cito uma pequena frase de Nelson Rodrigues:

"É fácil amar a humanidade, difícil é amar o próximo", mostrando de forma clara o contraste da sociedade brasileira. "Todos dizem que adoram a tolerância e a diversidade, mas, na realidade, não suportam a diferença", afirma Constantino.

sábado, 25 de julho de 2015

* O Equívoco de Muitos Cristãos a Cristo / Igor Miguel


Um erro gravíssimo no imaginário evangélico é um certo senso de que Cristo é muito importante apenas para tornar não-cristãos em cristãos. O mesmo equívoco se estende à noção de que ao longo da vida cristã, na medida que se amadurece, menos de Cristo se precisa. Como se o Evangelho fosse uma mensagem para não-convertidos, depois, só resta uma vida moralista baseada em méritos próprios. Os reformadores não lutaram apenas para afirmar que a justificação era pela fé em Cristo, mas que esta mesma fé é a que santifica, ressuscita e glorifica. Cristo é a fonte de toda vitalidade cristã. Qualquer enfraquecimento desta centralidade implica em imediato enfraquecimento da própria vida cristã. Cristo não é só a porta, ele também é o caminho e o alvo.



Postagens populares

OS PRIMITIVOS DO CRISTIANISMO

OS PRIMITIVOS DO CRISTIANISMO

OS PRIMITIVOS DO CRISTIANISMO

OS PRIMITIVOS DO CRISTIANISMO

OS PRIMITIVOS DO CRISTIANISMO

OS PRIMITIVOS DO CRISTIANISMO